20 anos da ESTGA com livro sobre a sua história

ESTGA

A Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (ESTGA) comemorou os seus 20 anos, no dia 6 de outubro. O programa incluiu a apresentação do livro que traça o percurso da escola ao longo destas duas décadas e um jantar comemorativo, no Palácio da Borralha

O livro “ESTGA – 20 anos” realça alguns dos momentos mais relevantes da história da instituição, desde a sua inauguração até aos dias de hoje. O livro inicia com o texto “ESTGA: 20 anos da UA em Águeda”, no qual o atual reitor da Universidade de Aveiro, Manuel Assunção, apresenta a sua visão sobre o percurso da escola e termina com o testemunho do atual diretor, Artur Ferreira, no qual apresenta uma síntese da evolução da oferta formativa, assim como vários eventos organizados em parceria com várias organizações locais. Coordenado por Ana Balula, contém vários testemunhos, desde reitores, diretores da escola, diretores de curso, funcionários, alunos e ex alunos.
Artur Ferreira, diretor da ESTGA, aproveitou o momento para dar nota de que a escola, este ano, teve 95% das vagas do regime geral para o 1º ciclo preenchidas na 2ª fase e que nos cursos TeSP a taxa de preenchimento foi de 97% e o novo mestrado em gestão comercial também teve todas as vagas preenchidas. “Considero que este sucesso nas entradas deste ano foi uma boa prenda para este 20º. aniversário”, disse.

Afirmação e integração  na região

“Nestes 20 anos assistiu-se à afirmação e integração da ESTGA nesta região, com uma estratégia de estreita ligação e cooperação com empresas e instituições da região e do país, bem como com a Câmara Municipal de Águeda, promovendo e alimentando essa aproximação com a oferta de cursos ajustada às suas necessidades, e com o estabelecimento de centenas de parcerias para a cooperação, desenvolvimento e integração de estagiários”, sublinhou o diretor da escola.
Artur Ferreira lembrou ainda que, presentemente, a ESTGA tem cerca de 900 estudantes, distribuídos por 7 TeSP, 6 licenciaturas e dois mestrados, que conjuntamente com o pessoal docente e o pessoal técnico administrativo e de gestão constitui uma comunidade de 1000 pessoas instaladas no centro de Águeda, “contribuindo fortemente para a dinâmica desta cidade”.
O responsável lembrou ainda que o projeto de criação da escola foi iniciado no tempo do reitor Joaquim Renato de Araújo e concretizado pelo reitor Júlio Pedrosa com Edmundo Fonseca como presidente da comissão instaladora/diretor, tendo sido consumado no dia 6 de outubro de 1997, com a inauguração das suas atividades pelo então ministro da Educação, Marçal Grilo (presidente do conselho geral da UA em 2017).

“Motivo de orgulho dos aguedenses”

Gil Nadais, presidente da Câmara Municipal de Águeda, elogiou o papel da escola “na formação e qualificação de jovens profissionais” e sublinhou que “a ESTGA é cada vez mais reconhecida pelo seu modelo pedagógico inovador, e o seu percurso de êxito, cada vez mais consolidado, é motivo de orgulho, não só para os órgãos sociais, corpo docente e discente da ESTGA, mas para todos os aguedenses”.
“A ESTGA é hoje referência pela qualidade e excelência do seu ensino e pelo empreendedorismo e inovação com que prepara os seus alunos, tendo como meta um mundo crescentemente competitivo”, concluiu o edil.

Autores
Tags , ,

Notícias Relacionadas

*

Top