AEA: Introdução de portagens na A25 constitui “crime económico”

A Associação Empresarial de Águeda (AEA), em carta enviada ao primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, reclama a reapreciação da cobrança de portagens na A25 em nome da promoção da competitividade e do turismo.

Refere a associação que uma vez que não existem vias alternativas à A25, a introdução de portagens constitui um “crime económico com consequências gravosas para a economia da nossa região”.

Defende o dirigente que a introdução de portagens na A25 “vai aumentar o fosso que separa o nosso país da Europa Central”.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top