Agitágueda: Desafio do RA no Facebook evidencia orgulho aguedense na sua cidade

p A Marisa enviou-nos a foto dos seus filhos à entrada da tenda gigante

O Região de Águeda desafiou e os leitores inundaram a nossa caixa de mensagens do Facebook com belas e ternurentas fotografias de momentos vividos durante o Agitágueda.

A grande maioria dos contributos dos leitores tendo o Agitágueda como pano de fundo são de rejubilo pela cor e animação que se vive na cidade, mas há quem aproveite para protestar, caso de Jorge Simões, que optou por enviar fotografias de chapéus e fitas negras, para lembrar “as aldeias esquecidas pela edilidade que esbanja centenas de milhares num mês sem que um cêntimo lá chegue”.
Foram muitas as imagens enviadas pelos nossos “amigos” no Facebook tiradas no banco gigante do Agitágueda, mas também de pinturas e instalações e sobretudo dos seus filhotes na tenda gigante com os chapéus coloridos como fundo, que deixaram rendidos os nossos “fãs”. Mas também recebemos fotografias de noivos que não resistiram à foto da praxe no banco gigante, caso da Ana de Fermentelos e do Hélder de Águeda, enviada pela Carla Oliveira.
Já o Lucenio Carvalho, um aguedense a residir em Mato Grosso (Brasil), enviou-nos a foto de um grupo de amigos brasileiros de visita a Portugal a quem fez questão de mostrar as belas ruas de Águeda e os chapéus coloridos. “Me sinto orgulhoso de ver a cidade de Águeda crescer como cresce”, disse-nos Lucenio Carvalho.
Mas é sobretudo junto da nossa comunidade emigrante que as ruas e os chapéus de Águeda fazem mais furor, despertando a nostalgia e as saudades da sua terra natal, como nos confessou a Carla Marques, emigrante em Inglaterra há 15 anos. A Carla contou-nos que um dia a passar por uma conceituada loja de venda de televisores, viu imagens das ruas de Águeda e não se conteve e gritou “é a minha terra, é no meu País”.
Recorde-se que este foi um desafio espontâneo que nasceu a partir do envio de fotos da pintura do muro dos Bombeiros de Águeda por Pedro Almada dos Santos, mas que serviu sobretudo para por em evidência o orgulho dos aguedenses e da comunidade emigrante pela sua terra e a ligação ao nosso jornal.
O desafio continua enquanto decorrer o Agitágueda que, como se sabe, termina a 29 de julho. Enviem-nos as vossas fotos de momentos especiais ou das imagens que mais gostem para a nossa caixa de mensagens da nossa página de Facebook, que prometemos continuar a partilhar. Gostaríamos também de continuar a receber mensagens dos nossos emigrantes que retratem a sua ligação à sua terra natal.

 

 

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top