Águeda: Câmara aprova orçamento de 44,4 milhões de euros

Câmara Municipal de Águeda

A maioria do PS no executivo municipal aprovou as grandes opções do plano e orçamento da Câmara de Águeda para 2016. Paula Cardoso (PSD) e Miguel Oliveira (CDS-PP) abstiveram-se. O documento – “de continuidade”, como é definido no mesmo – prevê uma dotação orçamental de 44.435.539 euros e a “grande aposta” nos direitos sociais das pessoas.

O presidente da Câmara Municipal de Águeda foi o único dos sete membros do executivo municipal que não participou na reunião que aprovou as grandes opções do plano e orçamento para 2016. Ou melhor, participou por brevíssimos minutos (leia nas edições e-paper e impressa).
O documento seria aprovado pelos quatro socialistas presentes (Jorge Almeida, Elsa Corga, João Clemente e Edson Santos), com duas abstenções (Paula Cardoso e Miguel Oliveira).
Tanto Miguel Oliveira como Paula Cardoso fizeram valer a conjuntura nacional para justificarem a abstenção às grandes opções do plano e orçamento municipal para 2016. O primeiro sublinhou o facto da receita municipal estar “dependente” da atividade económica e das transferências do Estado, podendo “deteriorar-se com os partidos que se aprestam para derrubar o Governo” de Pedro Passos Coelho.
Jorge Almeida, vice-presidente que na ausência do presidente da Câmara presidiu à reunião do executivo municipal, considerou as grandes opções do plano e orçamento um “documento capacitado, fruto da boa gestão” mas que “sendo provisional vai com certeza sofrer alterações”.

(reportagem completa nas edições e-paper e impressa)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top