Águeda candidata obras ao FEDER

Águeda

Obras do plano estratégico de desenvolvimento urbano (PEDU) de Águeda vão desde pistas cicláveis à reconversão e reabilitação de edifícios

O executivo municipal reuniu, em sessão extraordinária, na quarta-feira, dia 25, com um único ponto na ordem de trabalhos: a aprovação do acordo de delegação de competências entre a Câmara Municipal de Águeda e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), por causa da candidatura do município aos fundos do FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.
O município de Águeda elaborou o seu plano estratégico de desenvolvimento urbano (PEDU), no qual incluiu uma série de investimentos, com destaque para a criação de ligações cicláveis; reabilitação e reconversão do Instituto da Vinha e do Vinho (investimento elegível 1.550.000,00 euros e comparticipação do FEDER 1.317.500,00 euros); reabilitação do mercado municipal (investimento elegível 1.200.000,00 euros e comparticipação do FEDER 1.020.000,00 euros); reabilitação de espaço industrial abandonado – criação do museu da indústria (investimento elegível 1.200.000,00 euros e comparticipação do FEDER 1.020.000,00 euros); melhoria do interface modal de transportes urbanos coletivos da cidade de Águeda (investimento elegível 1.260.000,00 euros e comparticipação do FEDER 1.071.000,00 euros); reabilitação do parque de Alta Vila (investimento elegível 787.352,94 euros e comparticipação do FEDER 669.250,00 euros).
A reabilitação do espaço público envolvente à Casa do Adro e as reabilitações do edifício do Conservatório, da casa ensaios do Cancioneiro e da Orquestra Típica envolvem um investimento elegível próximo dos 900 mil euros, 700 mil dos quais financiados pelo FEDER.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top