Águeda perdeu 10,4 habitantes por Km2 desde 2001

Águeda, vista aérea

Com o aumento da dependência de idosos e a diminuição da dependência de jovens por cada 100 pessoas em idade ativa, o município de Águeda perdeu densidade populacional desde 2001, registando menos 10,4 habitantes por km2 desde o início do século XXI. Na Região de Aveiro, há seis municípios em perda e cinco que aumentaram a densidade populacional

Águeda passou de 146,1 habitantes por km2 em 2001 para 137,7 em 2018. Pior registo, de entre os 11 municípios da Região de Aveiro, têm apenas Anadia, Estarreja e Sever do Vouga (com menos 19 a 20 hab/km2). Ovar (menos 7) e Albergaria-a-Velha (menos 6,5) também registam diminuição.
Ao invés, cinco municípios dos 11 da Região de Aveiro aumentaram a sua densidade populacional, com destaque para Oliveira do Bairro (mais 31 habitantes por km2 – principalmente na primeira década deste século), Aveiro (mais 25 hab/km2) e Ílhavo (mais 17). Murtosa (mais 10) e Vagos (mais 4) também registam aumento. Todavia, no todo da Região de Aveiro regista-se uma diminuição ligeira de densidade populacional entre 2001 (215,9) e 2018 (214,2 hab/km2).
No contexto nacional, Águeda é o 99º concelho do país em densidade populacional, situado entre Vagos e Bombarral. Perdeu cinco posições nos últimos 10 anos em que são conhecidas estatísticas. O município da Amadora, com 7.372,3 hab/km2, é o que regista maior densidade populacional e nível nacional, seguido de Lisboa, Porto, Odivelas e Oeiras. Ao invés, Monforte, Avis, Idanha-a-Nova, Mértola e Alcoutim (5,3 hab/km2) são os municípios com as densidades populacionais mais modestas.

186ª POSIÇÃO NA DEPENDÊNCIA TOTAL

Para estes números, Águeda tem vindo a assistir a um aumento de dependência de idosos e a uma diminuição de dependência de jovens nas duas últimas décadas.
No índice de dependência total (rácio que resulta do número total de jovens e idosos por cada 100 pessoas em idade ativa), Águeda ocupa a 186ª posição entre os 308 municípios do país, com 54,9. Esse rácio era de 46,3 em 2001.
No conjunto dos 11 municípios da Região de Aveiro, esse rácio é de 52,0, sendo que Anadia (60,1) e Ovar (49,6) apresentam respetivamente o maior e o menor índice de dependência total. A nível nacional, Alcoutim apresenta o índice mais elevado (110) e Porto Santo o mais baixo (36,5).

MAIS IDOSOS,  MENOS JOVENS

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) sobre a realidade populacional dos municípios portugueses, referentes a 2018, indicam que Águeda apresenta um índice de dependência de idosos de 36,1, bastante superior ao que exibia em 2001 (22,8). Este índice resulta do rácio do número de idosos por cada 100 pessoas em idade ativa, residentes em cada município, sublinhando o envelhecimento progressivo e significativo da população concelhia. Águeda é, neste ranking, o 171º município do país, sendo que o município alentejano de Alcoutim está no topo da lista, com uma dependência de 95,7 (!) e Ribeira Grande, na Madeira, no final (apenas 12).
Quanto ao índice de dependência de jovens (número de jovens por cada 100 pessoas em idade ativa), Lisboa está no topo do ranking (29,1) e Almeida no final (10,4). A capital e o interior… Águeda ocupa a 148ª posição do ranking, entre os 308 municípios do país, com um índice de 18,9 – era de 23,5 em 2001. Ou seja, diminuiu o número de jovens por cada 100 pessoas em idade ativa.

COMO É NA REGIÃO DE AVEIRO?

Relacionando com a Região de Aveiro, verifica-se que Águeda é o terceiro município (dos 11) que apresenta maior índice de dependência de idosos, apenas superado por Sever do Vouga (41,7) e Anadia (43,1). Estes números estão em linha com o índice de envelhecimento da população, que nestes três concelhos é superior aos restantes oito. Ovar (28,2), Ílhavo (28,8) e Aveiro (29,7) são os municípios com menor índice de dependência de idosos na Região de Aveiro – que apresenta uma média de 32,3, inferior portanto ao índice de 36,1 apresentado por Águeda.
Já quanto à dependência de jovens, Águeda apresenta um índice ligeiramente inferior à média da Região de Aveiro (19,8), sendo que Murtosa (21,7), Aveiro (21,2) e Vagos (20,1) são os três municípios com mais jovens por cada 100 habitantes em idade ativa. Com a curiosidade, no entanto, de em 2001, Águeda ser o segundo município dos 11 da Região de Aveiro com o pior índice, apenas atrás de Anadia. Em 2018, as três últimas posições entre os municípios da região cabem a Ovar (18,7), Anadia (17,1) e Sever do Vouga (16,7).

AUGUSTO SEMEDO
Autores

Notícias Relacionadas

*

Top