Águeda reclamou mas ministro não esteve para ouvir

estrada Águeda - Aveiro

O presidente da Câmara de Águeda, Jorge Almeida, aproveitou a cerimónia de inauguração da Festa do Leitão para, uma vez mais, reclamar do governo a ligação rápida Águeda-Aveiro e o nó de ligação à autoestrada. O anunciado ministro Capoulas Santos, porém, não esteve em Águeda para ouvir

Uma reivindicação antiga, que o edil tem vindo a fazer, mas desta vez não teve o interlocutor esperado do governo, uma vez que o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, não compareceu à inauguração, como era esperado, fazendo-se representar pela diretora regional da agricultura centro, Adelina Machado que, ao contrário do habitual nestas ocasiões, não prometeu levar o “recado”.
Já Bruno Almeida, presidente da direção da Associação Comercial de Águeda (ACOAG), começou por destacar que a Festa do Leitão “reinventou-se este ano” manifestando-se confiante de que o modelo deste ano “é o caminho para o sucesso” do certame.
Também Marlene Gaio, presidente da Assembleia Geral da ACOAG, se referiu a uma “mudança de paradigma” na realização do evento e afirmou que a ACOAG “é uma associação viva e dinâmica”.
A cerimónia de inauguração ficou marcada pela realização de vários momentos protocolares protagonizados pelas confrarias presentes, algumas delas espanholas, e também pela Federação das Confrarias Enogastronómicas de Galiza, que distinguiram diversas individualidaes, nomeadamente os presidentes da Câmara e da ACOAG.
De seguida, teve lugar o habitual desfile e visita ao recinto do evento.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top