Águeda tem um novo festival e ouvidos mais atentos

Aural

Pela mão da Glocalmusic nasceu um novo festival dedicado à escuta, o Aural – Festival de Arte Sonora, que teve lugar em Águeda no terceiro fim-de-semana de abril entre a Casa do Rio – Centro Criativo e o IVV (antigo Instituto da Vinha e do Vinho)

Esta 1º edição foi considerada “um sucesso” pela organização. “Uma pequena equipa, que se tornou grande, conseguiu juntar artistas de referência um pouco de todo o país e atrair um público muito variado que ao longo de três dias se deixou envolver em viagens sonoras únicas pelas performances, instalações sonoras, cinema e até um debate onde os participantes concluíram que este tipo de propostas são as abordagens ideais na educação, pelo caráter didático, pela abertura à experimentação, pela interatividade e pela surpresa provocadora de mais curiosidade” – referiu Bitocas.

A forma como o festival esteve instalado no espaço do IVV (antigo Instituto da Vinha e do Vinho), e o aproveitamento que se fez dos materiais que ali estavam acondicionados e sem uso, foi uma mais valia do festival aos olhos do público.

O Aural vai ter segunda edição para o ano e “conta já com ajuda antecipada de novos parceiros criativos e estratégicos, com é exemplo o interesse demonstrado pela Câmara Municipal de Águeda”. Bitocas, que referiu a parceria deste ano com a Climar, anunciou que “já se desenha um novo formato para o festival” de 2019. Será alargado a outras áreas, como som e educação, som e terapia, som e ciência, entre outros.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top