Aguedense edita manual de educação financeira

Maria Conceição Vicente

A aguedense Maria da Conceição Vicente apresentou o primeiro manual de educação financeira, no Teatro Municipal de Faro, uma iniciativa integrada nas comemorações do dia da formação financeira 2015.Trata-se de um projeto pioneiro a nível europeu

Este projeto pretende apoiar alunos e professores, através da produção de materiais didáticos, na implementação de conteúdos definidos no referencial de educação financeira (REF), documento que estabelece os conteúdos e objetivos relativos a esta área da educação para a cidadania, para os diversos níveis de ensino. Foi elaborado pelo Ministério da Educação e Ciência em parceria com o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros, do qual fazem parte o Banco de Portugal (BdP), a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF).

APRENDER A USAR ADEQUADAMENTE O DINHEIRO

Neste primeiro manual, destinado a alunos do primeiro ciclo, os conteúdos de educação financeira são abordados de uma forma lúdico-didática a partir de divertidas histórias vividas pelo Tomás e pela Clara, as personagens principais que, através de experiências do quotidiano, e com o apoio de pais e avós, vão aprendendo a difícil tarefa de saber usar adequadamente o dinheiro.
Estas histórias, seguidas de atividades que permitem clarificar conceitos e reforçar conhecimentos, são da autoria de Maria da Conceição Vicente, cuja participação neste projeto decorreu do convite da Direção-Geral da Educação (DGE), depois da tomada de conhecimento dos dois livros desta autora sobre a mesma temática, publicados pela editora Trinta Por Uma Linha e apresentados na Biblioteca Municipal Manuel Alegre, em Águeda, no passado dia 28 de fevereiro: “História da Formiga e da Cigarra que não foi na cantiga” e “Do querer ao ter há muita conta a fazer”.
Aceite o convite, Maria da Conceição Vicente formou equipa com João Manuel Ribeiro, editor, e Fedra Santos, ilustradora, cabendo a estes três profissionais o desenvolvimento do projeto.

TESTADO EM 50 ESCOLAS PILOTO

Este manual será testado ainda este ano letivo em 50 escolas-piloto representativas do universo escolar, selecionadas pela DGE. O processo de aplicação em sala de aula será acompanhado e avaliado por uma equipa do ISCTE, instituto universitário público especializado.
Posteriormente, o projeto deverá ser alargado a todas as escolas. Os professores podem utilizar este manual para trabalhar com os seus alunos os temas de educação financeira, no âmbito das disciplinas, das ofertas complementares ou dos projetos.
A legislação em vigor determina o carácter transversal da educação financeira, considerando-a uma área obrigatória integrada na educação cívica.
Será ainda criada uma plataforma de e-learning, ficando o manual disponível on-line. De momento encontra-se disponível na página da DGE (http://www.dge.mec.pt/noticias/educacao-para-cidadania/caderno-de-educacao-financeira-para-o-1o-ciclo), no portal (www.todoscontam.pt), entre outros sítios da internet.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top