Albergaria-a-Velha inaugura albergue de peregrinos

Albergue de peregrinos inaugurado em Albergaria-a-Velha

Após a conclusão das obras de adaptação da antiga Casa dos Magistrados de Albergaria-a-Velha, que implicaram um investimento de cerca de 126 mil euros, o Albergue de Peregrinos Rainha D. Teresa foi inaugurado esta quarta-feira, dia 1 de abril.

Neste local, a Rainha D. Teresa fundou a primeira albergaria para “pobres e passageiros” no século XII. Este novo equipamento municipal vem completar a rede de albergues existentes ao longo do caminho central português de Santiago de Compostela e revela ser de “grande importância estratégica”, na medida em que “a sul do Porto existem poucos albergues municipais para receber os milhares de peregrinos que, todos os anos, fazem este trajeto”.
O Albergue de Peregrinos D. Teresa é composto por três pisos. Na cave há uma garagem, uma zona de tratamento de roupa, uma arrecadação de mochilas e uma zona balnear com lava-pés e WC. Por seu lado, no rés-do-chão existe a receção, uma sala de convívio, uma cozinha comum, uma sala de tratamento e auxílio aos peregrinos e uma arrecadação de mochilas.
No 1.º andar o albergue disponibiliza quatro quartos, com capacidade para acolher 25 peregrinos, bem como balneários femininos e masculinos. Finalmente, no exterior, há uma zona de lazer com duas mesas e um lava-louça.
O caminho central português de Santiago de Compostela é o segundo itinerário jacobeu mais importante da Europa e, ao longo dos tempos, já foi percorrido por importantes figuras da História, tais como a Rainha Santa Isabel, D. Manuel I ou o humanista Francisco de Holanda.
As Rotas de Peregrinação – na qual se incluem as peregrinações marianas – “têm um enorme potencial, não só no âmbito do contexto internacional do turismo religioso, mas também para a dinamização da economia local”, refere a Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top