Albergaria-a-Velha requalifica habitações sociais

Bairro Lameirinhas, em Albergaria-a-Velha

A Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha concluiu a requalificação de vários fogos de habitação social, no Bairro das Lameirinhas, no Bairro Napoleão e num prédio no lugar dos Açores. Ao todo, foram cinco habitações intervencionadas para realojamento de famílias carenciadas.

“A autarquia tem uma quantidade considerável de fogos destinados a habitação social e por isso está obrigada a cumprir as suas funções no âmbito dessa responsabilidade social”, afirmou a vereadora Catarina Mendes. “Existem vários fogos que estão devolutos há algum tempo, outros ficaram devolutos porque algumas famílias foram realojadas noutras habitações. Estamos a fazer as intervenções necessárias para dotar as casas de melhores condições, de forma a serem ocupadas de acordo com os regulamentos em vigor”, explicou a vereadora de ação social.
A autarquia albergariense é proprietária de 70 fogos de habitação social, todos na freguesia de Albergaria-a-Velha e Valmaior, e mais cinco em Alquerubim, no complexo de Quinta D’Alque, que estão atribuídos em regime de renda apoiada.
No Bairro das Lameirinhas, o maior conjunto de habitação social do concelho de Albergaria-a-Velha, situado no centro da Cidade, um apartamento no rés do chão, T3, foi requalificado e passou a dispor de uma rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida e uma casa de banho com as mesmas condições. Um outro apartamento de tipologia T3 foi alvo de reparações, que consistiram em pinturas gerais, substituição de pisos, substituição de circuitos elétricos e equipamentos de casa de banho e cozinha.
A Câmara Municipal é proprietária de 32 fogos no Bairro das Lameirinhas, que é constituído por 88 de tipologias T1 a T4 duplex.
O Bairro Napoleão, junto à Irmandade da Misericórdia de Albergaria-a-Velha, é dos mais antigos do concelho, tendo sido construído para suprir a demolição de um grupo de casas que deram lugar à escola industrial, depois ciclo preparatório. São 12 casas, de dois andares, de tipologia T3, e quatro de rés do chão. A autarquia procedeu a uma intervenção em dois dos fogos que se encontravam devolutos, que consistiu em pinturas, reparação de caixilharia e soalhos, substituição de circuito elétrico, equipamento sanitário e cozinha.
As intervenções no Bairro das Lameirinhas e no Bairro Napoleão estão orçamentadas em 41.959,95 euros. Um outro fogo, nos Açores, integrado num bloco de quatro habitações pertencentes ao município, foi também alvo de uma intervenção por parte da autarquia, que totalizou 4 mil euros. Neste caso trata-se de um T3.
O Bairro das Lameirinhas é um conjunto habitacional construído pelo antigo Fundo de Fomento de Habitação, que passou para o município Albergariense em 2003. Os restantes fogos de habitação social da Câmara Municipal, na Rua Eugénio Ribeiro, na Rua das Flores, no lugar dos Açores e o Bairro Napoleão são os fogos do designado “Legado Napoleão”. Trata-se de Napoleão Luiz Ferreira Leão, um benemérito albergariense a viver em Moçambique, que doou à autarquia, em 1922, um fundo para construção de casas de Habitação Social.
As intervenções ao nível da habitação social do concelho estão integradas num conjunto de obras lançadas pelo Executivo no início do verão, orçadas em mais de 340 mil euros.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top