Assembleia Municipal de Águeda aprova moção de repúdio contra encerramento da Linha do Vouga

A Assembleia Municipal de Águeda aprovou, por larga maioria, uma moção de repúdio contra o encerramento da Linha do Vouga. A proposta, apresentada pelo grupo parlamentar do PS, contou com cinco abstenções, quatro do PSD e uma do CDS/PP (presidente da Junta do Préstimo, Pedro Vidal), não tendo tido votos contra.

A moção de repúdio, que será enviado ao Presidente da República, Assembleia da República, Governo e outras entidades, considera o investimento feito na Linha do Vouga (passagens de nível e substituição dos carris), os novos horários adoptados com aumento de 30% de utentes, a falta de alternativas entre Águeda e Aveiro, o facto dos autocarros aumentarem o tempo de viagem e diminuírem a qualidade de serviço e o trabalho desenvolvido pela Câmara de Águeda para conciliar os horários com os transportes escolares. A moção considera ainda que o encerramento da linha “põe em causa a inclusão social e a mobilidade sustentada” e que a Linha do Vouga é responsável por apenas 1% do prejuízo actual da CP, valor que é compensado pela importância da linha para a comunidade local.

(INFORMAÇÃO COMPLETA NAS EDIÇÕES IMPRESSA E E-PAPER)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top