Avaliação máxima para a organiz ação do mundial de motocross

p Jorge Prado foi sempre muito apoiado pelos seus compatriotas

A organização do Grande Prémio de Portugal recebeu nota máxima da FIM – Federação Internacional de Motociclismo -, que considerou a edição de 2019 a melhor de sempre e difícil de superar nas edições futuras

A avaliação foi feita por 10 técnicos da FIM, oriundos de várias nacionalidades e nas diversas componentes organizativas do grande prémio, tendo constituído um forte motivo de regozijo para o presidente da direção do ACTIB, Albano Melo, e para o diretor de corrida, Jorge Silva, também ele dirigente do ACTIB.
O clube aguedense, responsável por devolver a prova a Águeda, quis, através do Região de Águeda, prestar um agradecimento a todas as pessoas envolvidas na organização do evento, que juntou pilotos de 26 nacionalidades nas quatro classes que competiram.
O público assistiu a um grande espetáculo, presenciado também pelo secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, pelo presidente da Federação do Motociclismo de Portugal, Manuel Marinheiro, e por vários autarcas de Águeda.
Os inúmeros espanhóis, de forma particularmente vincada, deliraram com a prestação de Jorge Prado em MX2, piloto de 18 anos que começa a granjear muitos fãs entre os portugueses. Sempre sorridente, mesmo quando se dirigia para as provas, correspondendo à saudação do público que estava junto ao paddock, Jorge Prado acedeu também aos muitos admiradores que o vitoriaram junto ao parque de assistência da KTM, no final das mangas.

 

 (leia mais na edição da semana – versões e-paper e impressa)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top