Bombeiros da rebelião vão ser reintegrados segunda-feira

O Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra julgou procedente o recurso apresentado pelos bombeiros que tomaram de assalto o quartel dos Bombeiros Voluntários de Águeda, declarando “nula” a demissão de que foram alvo pela comissão disciplinar da Associação Humanitária. A direcção da corporação decidiu esta quinta-feira não recorrer, pelo que os bombeiros serão reintegrados esta segunda-feira, de manhã.

A acção que desencadeou a instauração do processo verificou-se na madrugada de 19 de Outubro de 2001. Na prática, a decisão do TAFC obriga à reintegração dos bombeiros no corpo activo, o que acontecerá esta segunda-feira, de manhã, já depois da direcção da corporação ter decidido, por unanimidade, não recorrer da acórdão judicial.

A decisão do TAFC baseou-se no facto dos bombeiros não terem tido oportunidade de se defenderem das acusações de que eram alvo e de existir falta de prova na acusação.

Os bombeiros já tinham recorrido internamente da decisão da comissão disciplinar, verificada na sequência do processo instaurado nos dias seguintes à rebelião, recorrendo posteriormente para o TAFC.

(informação completa na edição impressa)

 

 

 

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top