Notícias: Opinião

Contra factos…, por José Vidal

O facto é que a Feira do Leitão é uma marca de Águeda, integrada nos acontecimentos que todos já esperam e desejam, sendo sem dúvida alguma, um veículo de promoção não só do dito, mas antes de um concelho e uma região. A feira tem sofrido grande evolução nos últimos anos, envolvendo maior número de

Fazer.o.que.ainda.não.foi.feito@Águeda.pt, por Alberto Marques

Ao circular pela baixa da cidade, perante os placares e as máquinas que laboram junto ao rio, vem-me à memória o título do mais recente sucesso de Pedro Abrunhosa – “Fazer o que ainda não foi feito”. A Câmara Municipal tomou a decisão de avançar com algumas obras “de regime”, potencialmente emblemáticas, mas cuja urgência

Voando sobre Águas turvas de Portugal, por Santos Silva

Os portugueses ficaram estupefactos esta semana, quando ouviram nos diferentes órgãos de comunicação social, o Sr. Presidente das Águas de Portugal declarar alto e bom som, que não iriam cumprir a recomendação do Governo em reduzir custos, quando questionado sobre a compra de 400 novos automóveis de alta cilindrada, para uso dos Administradores. Acrescentou também

A energia que nos falta!, por Vítor Martins

Segundo um estudo recentemente divulgado (Eugénio Rosa, Economista), o preço da energia pago pelas famílias em Portugal é muito superior ao preço médio dos países da União Europeia, mesmo utilizando preços sem impostos (sem IVA ou/e sem ISP).  Com dados divulgados pela própria Direcção Geral de Energia do Ministério da Economia, em Portugal, nos primeiros

O caminho que Águeda procura no novo Mundo da tecnologia

Quando, há 10 anos, fizemos questão de incluir o endereço de correio electrónico junto aos contactos do jornal, era dado um cunho de modernidade ao projecto que nascia. Apesar de, na altura, não se saber ainda muito bem para que iria servir e que resultados teria

Impressões a Branco e Preto – 10 anos do Região de Águeda

Já não sei se foi em Budapeste que não tive oportunidade de visitar uma determinada galeria de arte onde havia um quadro que o catálogo referenciava como “a cidade”. Lembro-me, isso sim, de que se tratava de uma tela completamente pintada de branco que ocupava quase toda a superfície de uma das paredes da galeria e que, também por isso, clamava imperativamente por atenção.

Top