Ciclismo: César Fonte vence GP Anicolor

O sprint vitorioso de César Fonte na meta em Águeda

César Fonte (Rádio Popular-Boavista) venceu o Grande Prémio Anicolor em ciclismo, última prova da Taça de Portugal de elite, disputada no domingo, no concelho de Águeda, com partida e chegada à avenida 25 de abril. O espanhol Juan Ignácio Pérez (W52-FC Porto) conquistou a Taça de Portugal, competição formada por cinco provas

Águeda teve assim os derradeiros 164,4 quilómetros da Taça de Portugal de elite, em ciclismo. O Grande Prémio Anicolor voltou a contar com boa moldura humana ao longo do seu percurso. Os ciclistas saíram de Águeda em direção a Fermentelos, cumprindo um primeiro circuito de cinco voltas por Oiã e Perrães. Saíram depois para Barrô e daí para Águeda, cumprindo um novo circuito de três voltas por Arrancada (meta de montanha no Sobreiro, freguesia de Valongo do Vouga) e Á-dos-Ferreiros. A cor do pelotão, neste ponto, contrastou com a paisagem enegrecida que os fogos deixaram.

Alvaro Trueba (Efapel), principal animador do grande prémio, venceu a montanha e os pontos quentes

Alvaro Trueba (Efapel), principal animador do grande prémio, venceu a montanha e os pontos quentes

O calor intenso não tirou competitividade ao Grande Prémio Anicolor, já que estava em jogo o triunfo numa competição nacional de ciclismo que vai marcando pontos no calendário velocipédico luso. Alvaro Trueba (Efapel) foi o principal animador da tirada mas, aos poucos, o pelotão foi-se aproximando dos fugitivos para uma decisão ao sprint.
Na meta em Águeda, César Fonte deu a primeira vitória da época à Rádio Popular-Boavista, superando Bruno Sancho (Anicolor) e o espanhol Daniel López (Burgos BH). A Anicolor, equipa de clube e sub23, venceu coletivamente a prova organizada pelo seu principal patrocinador.
Juan Ignácio Pérez (W52-FCPorto), que partiu para este Grande Prémio Anicolor na segunda posição da geral da Taça, foi o 7º a cortar a meta. Amealhou 40 pontos, suficientes para ultrapassar o seu colega de equipa Joaquim Silva (13º) na liderança da Taça de Portugal. Ambos acabaram com o mesmo tempo do vencedor, num sprinte que envolveu 29 unidades.
Uma curiosidade para a participação do vencedor da Volta a Portugal, que desta vez trabalhou para os colegas que podiam vencer a Taça de Portugal. Rui Vinhas foi 31º classificado, a 18 segundos. E também para a participação de Ivo Oliveira, ciclista sub23 que tem conquistado medalhas internacionais na pista, tendo sido 8º com o mesmo tempo do vencedor.
Concluíram 82 ciclistas, tendo desistido 49. Alinharam ciclistas de 14 equipas. As diversas camisolas foram ganhas por Alvaro Trueba (Efapel, camisola azul da montanha), César Martingil (Liberty Seguros/Carglass, verde das metas volantes), Alvaro Trueba (vermelha, dos pontos quentes), Daniel Lopes (Burgos BH, branca da juventude).

A equipa Anicolor venceu coletivamente

A equipa Anicolor venceu coletivamente

Foto em cima: O sprint vitorioso de César Fonte na meta em Águeda

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top