Ciclismo: Efapel e Anicolor coroadas em Águeda

Vencedores da Taça de Portugal: Rui Carvalho (sub23), Diego Rubio (elites) e João Maio (melhor sub23 de primeiro ano)

O Grande Prémio Anicolor em ciclismo coroou, no domingo em Águeda, o espanhol Diego Rubio (Efapel) em elite e o português Rui Carvalho (Anicolor) em sub-23 como vencedores da Taça de Portugal, ao fim de cinco provas realizadas em vários pontos do país. Pedro Paulinho (LA Alumínios-Antarte), irmão do medalhado olímpico Sérgio Paulinho, venceu ao sprinte na avenida 25 de Abril

Pedro Paulinho triunfou em Águeda

Pedro Paulinho triunfou em Águeda

O ciclista da LA Alumínio Antarte (3h58m40s) correspondeu ao trabalho da sua equipa para que fosse anulada a tentativa de fuga da W52, na última volta, já depois de Luís Fernandes, desta formação, e de Rui Rodrigues (Louletano/Ray Just Energy) terem sido grandes animadores dos 165 quilómetros da prova da Anicolor.
De resto, Luís Fernandes venceu duas classificações (montanha, instalada em Barrô) e pontos quentes (passagem pela meta, em Águeda), enquanto Rui Rodrigues venceu as metas volantes (instalada em Fermentelos). Três elites foram primeiros – Pedro Paulinho em 1º, Manuel Cardoso (Tavira) em 2º e Vicente Garcia de Mateus (Louletano) em 3º – tendo a equipa de clube Liberty Seguros/Carglass furado a hegemonia da categoria principal com a vitória por equipas no grande prémio Anicolor. Bruno Sancho (Anicolor) foi o melhor ciclista das equipas de clube.

VENCEDORES DA TAÇA DE PORTUGAL

Vencedores da Taça de Portugal: Rui Carvalho (sub23), Diego Rubio (elites) e João Maio (melhor sub23 de primeiro ano)

Vencedores da Taça de Portugal: Rui Carvalho (sub23), Diego Rubio (elites) e João Maio (melhor sub23 de primeiro ano)

Quanto à equipa Anicolor, corou no município do principal patrocinador, e na “sua” prova, a bela época realizada. Na categoria de sub23 anos, a Anicolor confirmou as três vitórias que estavam à sua mercê no somatório das cinco provas da Taça de Portugal/Liberty Seguros de ciclismo de estrada: classificação coletiva (que em elites foi para a Efapel), melhor ciclista (Rui Carvalho) e melhor ciclista de primeiro ano nesse escalão (João Maio).
Na categoria de elites, a vitória na Taça de Portugal foi para Diego Rubio (Efapel), seguido de Célio Sousa (Rádio Popular/Boavista) e Vicente de Mateus (Louletano/ Ray Just Energy). Diego Rubio e César Fonte abordaram o GP Anicolor com aspirações de vencer a Taça, concluindo a corrida entre os melhores. O português cortou o risco à frente, no sexto posto, mas o 12.º lugar do espanhol valeu-lhe a conquista do troféu.
A Taça de Portugal começou em Albergaria-a-Velha a 17 de maio. Prosseguiu em junho em Oliveira de Azeméis e em Nogueira do Cravo (Memorial Bruno Neves). No último fim-de-semana teve as quarta e quinta provas, em Mortágua e Águeda, uma semana após ter terminado a Volta a Portugal em bicicleta. Alinharam 141 ciclistas à partida do GP Anicolor.

 

Os vencedores do GP Anicolor: Vicente de Mateus, Manuel Cardoso e Pedro Paulinho (os três primeiros classificados), Rui Rodrigues (metas volantes), Luís Gomes (melhor sub23), Bruno Sancho (melhor ciclista de equipas de clube) e Luís Fernandes (montanha e pontos quentes)

Os vencedores do GP Anicolor: Vicente de Mateus, Manuel Cardoso e Pedro Paulinho (os três primeiros classificados), Rui Rodrigues (metas volantes), Luís Gomes (melhor sub23), Bruno Sancho (melhor ciclista de equipas de clube) e Luís Fernandes (montanha e pontos quentes)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top