Clero repudia assaltos nos cemitérios

Reunido no habitual encontro mensal, no Centro Social e Paroquial de Recardães, o Clero do Arciprestado de Águeda, da Diocese de Aveiro, reflectiu e analisou a recente “onda” de assaltos a cemitérios localizados no território deste Arciprestado.

Em nota enviada à comunicação social, o clero Arciprestal de Águeda, “consternado e entristecido, repudia, veementemente, todos os actos de vandalismo e usurpação que vários cemitérios localizados em território arciprestal têm sido alvo”.

Entende o Clero de Águeda que tais actos, “para além criminosos, manifestam um grave desrespeito pela memória dos antepassados”.

Diz ainda o Clero que “a crise económico-financeira que atravessamos não pode ser justificação e desculpa destes actos”, considerando que “estes crimes reflectem uma certa mentalidade actual, insensível e desrespeitadora, apostada em extirpar os valores do humanismo cristão, como a dignidade humana, a fraternidade, a solidariedade e o amor”.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top