Danças Ocultas no Luxemburgo

Danças Ocultas - de Águeda para o mundo

Os próximos tempos prometem ser bastante intensos no que respeita à atividade das Danças Ocultas, coletivo aguedense que, desde 1989, tem explorado novas linguagens musicais, desenvolvendo todas as possibilidades do acordeão diatónico, em Portugal conhecido como concertina, e o tem levado às mais ilustres salas nos quatro cantos do mundo

O quarteto encontra-se em plena fase de pré-produção do seu novo disco de originais que conta com a produção de Jaques Morelenbaum, reputadíssimo maestro, compositor e violoncelista brasileiro com um notável curriculum de colaborações com Caetano Veloso, Marisa Monte, António Carlos Jobim, Ryuichi Sakamoto, David Byrne e Cesária Évora, entre outros.
As gravações do disco irão decorrer em dezembro no Rio de Janeiro. Este novo trabalho, aguardado com enorme expectativa, será o nono registo discográfico do quarteto e terá edição nacional e internacional em 2018.

17 APRESENTAÇÕES NO LUXEMBURGO

Antes de rumarem ao Brasil, o grupo Danças Ocultas faz uma paragem no Luxemburgo onde vai participar no Atlântico Festival, a convite da Philharmonie Luxembourg para integrar um novo espetáculo didático intitulado “Les Neiges de L’Algarve”.
É um espectáculo visual sobre a lenda popular das amendoeiras em flôr no Algarve que inclui dança, malabarismo e música ao vivo. Serão 17 apresentações, já todas esgotadas, que decorrem entre outubro e novembro, na Philharmonie Luxembourg e em escolas luxemburguesas. Os ensaios decorreram no mês de agosto, no Centro de Artes de Águeda.
Com uma das mais prestigiadas carreiras internacionais, as Danças Ocultas já estão a preparar a sua digressão internacional e 2018 será provavelmente o ano em que o grupo realizará uma das suas mais extensas tournées da sua longa história, que começará em Portugal e se estenderá a países como Alemanha, Áustria, Canadá e China, entre outros.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top