Deputado do CDS/PP compara modelo de negócio da água do Carvoeiro às SCUT’s

A aprovação, na última Assembleia Municipal de Águeda, da proposta de expansão da Associação de Municípios do Carvoeiro-Vouga (AMCV) e do contrato de concessão à empresa Águas do Vouga é titulado por António Martins (CDS/PP) como “água inquinada”, em texto de opinião publicado na edição desta semana do Região de Águeda.

O deputado do CDS/PP na Assembleia Municipal de Águeda, considera que o modelo agora aprovado viola os princípios da concorrência e fala da incerteza se “em concurso público não se pudesse chegar a melhores condições negociais”.

Considera mesmo que o modelo “configura um género de mais uma parceria público-privada que, tomando como exemplo as SCUT, estima projecções de consumo mínimas que, se não forem cumpridas, obrigarão a concedente (AMCV) a ter de indemnizar a concessionária. Logo, se os munícipes consumirem menos água não deixarão, por isso, de ver reflectido nas suas contas os montantes já garantidos à concessionária”.

António Martins não deixa de criticar a actuação dos presidentes da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal de Águeda. Relativamente a Gil Nadais, insiste mesmo em classificar de “desonestidade política” a reacção final do autarca. “Para além das dúvidas pessoais sobre o modelo, quis impor um negócio do qual desconhecia as reais consequências em cenário de rejeição”.

Recorde-se que a aprovação do negócio pela Assembleia Municipal de Águeda ocorreu ao fim da terceira sessão, num cenário de muitas dúvidas, e com o presidente da Câmara de Albergaria-a-Velha e da AMCV, Agostinho Pereira, chamado para se sentar ao lado de Gil Nadais, a ser decisivo para a aprovação final.

António Martins, no texto de opinião publicado no Região de Águeda, comenta: “Pena que não se tenha conseguido forçar um contrato mais transparente, mais equilibrado e de conteúdo mais pragmático, menos propenso a hipotéticas negociações e ajustes (des)compensatórios que, quando se verificam, deixam sempre o consumidor (indefeso) à beira de um ataque de nervos”.

 (MAIS INFORMAÇÃO NAS EDIÇÕES E-PAPER E IMPRESSA)

 

Autores

Notícias Relacionadas

Top