d’Orfeu reforça internacionalização

d'Orfeu reforça internacionalização

A d’Orfeu reforçou a sua internacionalização no mês de Outubro, ao marcar presença em dois certames do sector cultural: na Womex, a maior feira mundial de músicas do mundo que, este ano, se realizou em Santiago de Compostela; e na Fira Mediterrània de Manresa, perto de Barcelona.

“Com regular acesso a espaços privilegiados para oportunidades de circulação artística no estrangeiro, a associação aguedense é uma das poucas instituições portuguesas a posicionar-se estrategicamente nestes mercados internacionais”, referiu fonte da d’Orfeu ao RA.
A comitiva d’Orfeu na Womex, pela primeira vez com stand próprio, viveu quatro dias de “intensos contactos” à escala global. De 22 a 26 de outubro, em plena 20ª edição da Womex, “a projeção internacional da d’Orfeu ganhou com a visibilidade dada à sua actividade artística e associativa”, com particular foco nas criações musicais Toques do Caramulo e Contracorrente e nos festivais OuTonalidades e Festim. No caso deste festival de músicas do mundo, e “enquanto único membro português do European Forum of Worldwide Music Festivals, fortemente representado em Santiago, o Festim viu ali alinhavadas muitas oportunidades de programação para a sua próxima edição em 2015”.

ATUAÇÕES EM BARCELONA

Em Barcelona, a 10 e 11 de outubro, a presença da d’Orfeu teve pela primeira vez vertente artística e logo em dose dupla, pois além da presença em encontros profissionais como sucede desde há anos, do programa da Fira fizeram parte os concertos de Toques do Caramulo e da orquestra europeia Folkmus (com os músicos portugueses Manuel Maio, João Pratas e Sara Vidal), ambos projetos com marca d’Orfeu.
A Orquestra Folkmus é um projeto europeu do qual a d’Orfeu é parceira com outras instituições da Estónia, Grécia, Itália e Espanha.
“Ambas as experiências – Womex e FiraMediterrània – revelaram-se altamente frutíferas, ao estabelecer futuras cooperações internacionais envolvendo a d’Orfeu, as suas criações e os seus festivais”, referiu a associação cultural aguedense. Os objetivos passam por proporcionar “a sua expansão a nível artístico” e afirmar-se assim como “importante agente cultural português no mercado mundial, com uma identidade própria”.

Toques do Caramulo – “Trigueirinha” – Encerramento do Julho Cultural 2010 – LAAC | Aguada de Cima (vídeo)
Autores

Notícias Relacionadas

*

Top