Empresários contestam preço da energia e dificuldade de acesso ao crédito

A Associação empresarial de Águeda (AEA), em carta enviada ao primeiro-ministro, manifesta o seu desagrado pelas “elevadas facturas da electricidade e do gás natural sobre as PME’s da nossa região”. Diz a AEA que, de Janeiro de 2010 a Janeiro de 2012, a factura da electricidade aumentou cerca de 47% para consumidores empresariais abastecidos em média tensão e a factura do gás natural aumentou 50% para clientes empresariais com consumos anuais superiores a 10.000 m3.

A AEA, numa outra carta enviada ao primeiro-ministro, diz-se preocupada com dificuldades na obtenção de crédito bancário. Na missiva, dá nota de reclamações de empresas associadas, que se queixam da redução do crédito anteriormente concedido pelos bancos, recusa de várias instituições bancárias em conceder crédito ao abrigo da linha PME Crescimento e o contínuo e sucessivo aumento de spreads e comissões bancárias.

(MAIS INFORMAÇÃO NAS EDIÇÕES E-PAPER E IMPRESSA)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top