Enduro: Arsénio Miranda e André Martins no pódio em Águeda

enduro - arsenio miranda

Arsénio Miranda venceu em superveteranos a prova de Águeda a contar para o campeonato nacional de enduro, no domingo, que voltou a ser marcada pelo sucesso competitivo e organizativo. André Martins venceu em elites 1, classificando-se em 5º lugar em absolutos

Ao fim de nove especiais, Diogo Ventura (1h02m58:25s) venceu o enduro de Águeda com uma diferença de 5,13 segundos para Luís Oliveira (1h03m03:38s). Este facto diz bem da competitividade da difícil prova de Águeda, organizada pela ACTIB, a contar para o campeonato nacional de enduro. Hugo Basaúla (KTM) foi 3º com 1h03m40:82s.

Os cerca de 200 pilotos testemunharam a dureza do percurso, com especiais junto à EN333 (extreme), pista de motocross (cross) e Abadinhos (enduro), além de zonas de espetáculo entre a Redonda e Alvarim, preparada ao pormenor por quadros do ACTIB de Belazaima do Chão com experiência na modalidade.

PILOTOS DE ÁGUEDA

Os pilotos de Águeda não deixaram de marcar positivamente a sua participação na prova em casa. Desde logo, após algum tempo retirado, Arsénio Miranda (Yamaha) venceu em superveteranos, superando Pedro Sarreira (Yamaha) e Fernando Teixeira (KTM), que completaram o pódio.

Também André Martins (Suzuki), que não tem competido no nacional deste ano, marcou o regresso com um triunfo na classe elites 1, à frente de Fernando Ferreira (Sherco) e de Tomás Clemente (Team Racespec/KTM). No absolutos elites André Martins foi 7º classificado (1h08m10:63). Ricardo Wilson (ACTIB) foi quinto classificado em open, cumprindo a prova em 1h10m46:85.

Águeda teve ainda pilotos na classe hobby, destinada a todos os que pretendam competir mesmo não sendo federados. Miguel Duarte (Kitur/Motoextreme) foi 5º e Nuno Pereira (Kitur/Motoextreme) 6º classificado; Ricardo Cruz (ACTIB) foi 20º classificado, Pedro Lourenço (Motoextreme) foi 24º e Luís Duarte (Team Racespec/ACTIB) o 42º classificado. Só nesta classe, ganha por António Mendes (Sherco Portugal) competiram 48 pilotos.

Tomás Santos (Team Racespec) e Afonso Froufe (Motoni / Salgados) venceram nas duas classes de mini enduro, sendo que o aguedense Ricardo Marques Gomes (Mototatas/Transmo) foi segundo classificado na sua classe, atrás de Tomás Santos. Estas duas provas, para pilotos entre os 8 e os 16 anos, realizaram-se no sábado, nas imediações do crossódromo.

ACTIB SATISFEITO

O Águeda Action Club (ACTIB) ficou satisfeito com a qualidade da prova e com o sucesso organizativo, designadamente cumprindo o objetivo de “chamar o enduro à cidade”. “Foi uma das provas mais bem organizadas”, disse Davide Gouveia, diretor de corrida, ao RA. A adesão de pilotos e do público também entusiasmou a organização, que sublinha o facto da questão do vencedor ter ficado resolvida apenas na última das nove especiais.

“A corrida no centro de Águeda e a zona do percurso em Belazaima do Chão são duas mais valias desta nossa prova”, referiu Davide Gouveia. As zonas de espetáculo entre a Redonda e Alvarim são preparadas po r “gente do ACTIB com conhecimento de causa, pois correram e conhecem bem o terreno”.

Nota final para o dispositivo de segurança numa prova que é aberta e que teve, no último domingo, de conviver com o ciclismo (grande prémio Anicolor) numa outra competição aberta. Apesar do desafio, não houve qualquer problema e o trabalho da GNR e da própria organização passou com distinção.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top