Exposição sobre José Luciano de Castro

Exposição de José Luciano de Castro

 A Biblioteca Municipal Manuel Alegre tem patente ao público uma exposição itinerante de homenagem a José Luciano de Castro até ao dia 31 de dezembro, no seu horário normal de funcionamento, no âmbito da Rede de Bibliotecas da CIRA – Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.

Esta exposição de homenagem assinala os 100 anos da morte de Luciano de Castro, que nasceu em Oliveirinha em 1835. Completou estudos secundários em Aveiro e obteve ingresso precoce na Universidade de Coimbra, onde se viria a formar em Direito, em 1854.
Apesar de ainda não ter perfeito o requisito constitucional de ter 21 anos de idade, graças à falsificação que lhe permitira o ingresso antecipado na Universidade, foi eleito deputado pelo círculo plurinominal da Feira, sendo com toda a probabilidade o mais jovem parlamentar eleito de todo o período monárquico português.
Ainda estudante, colaborou durante alguns anos com alguns jornais. Depois viveu no Porto, onde colaborou com alguns jornais.
Como ministro e como deputado, desde 1854, apresentou às cortes diferentes propostas e projetos de lei, conforme consta do Diário das Sessões da Câmara dos Deputados, acompanhados de relatórios importantes. Pertenceu a grande número de comissões parlamentares e extra¬parlamentares.

Estátua de Luciano de Castro junto à Câmara de Anadia

Estátua de Luciano de Castro junto à Câmara de Anadia

Na sequência do casamento, radicou-se em Anadia, estabelecendo por essa via grande ligação ao mundo vinhateiro. A sua presença na região atraiu muitas das mais altas personalidades da política da época à Bairrada, o que aliado ao seu interesse por projetos locais “trouxe vantagens para o desenvolvimento regional”, salientando-se, entre as maiores realizações que apoiou, a construção do Palace Hotel, no Buçaco.
Faleceu em 1914.

José Luciano de Castro na Wikipedia

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top