Festival de cinema em Sever do Vouga

A atriz Dalila do Carmo homenageada no festival de cinema Paisagens, em Sever do Vouga

A atriz Dalila do Carmo vai ser homenageada por ocasião do festival de cinema Paisagens, que decorre de 7 a 9 de setembro em Sever do Vouga

O Paisagens, Festival Internacional de Cinema de Sever do Vouga, nasceu com o empenho de colocar “o cinema no miradouro de Sever do Vouga”. Nesta segunda edição, que irá decorrer de 7 a 9 de setembro, os filmes a concurso serão exibidos no Centro das Artes e do Espetáculo (CAE) mas também na Biblioteca e no Museu Municipal de Sever de Vouga.
Na programação do festival Paisagens um destaque particular para o concerto multimédia “Uma história da Trompa” de Laurent Rossi, solista da Orquestra Sinfónica Portuguesa, Ópera do Teatro Nacional São Carlos. A performance em palco terá como cenário um filme projetado num grande ecrã, ilustrando com audiovisuais os vários quadros da evolução da trompa. Neste filme, realizado por David Rebordão e Nelson Martins, descobre-se, através das brincadeiras e dos olhos curiosos de duas crianças, as transformações e as variantes do instrumento, os intérpretes e os compositores, que no seu conjunto constituem o rico património do instrumento.
O projeto Lightkeepers irá no sábado implementar a “Operação Ophelia” que começará no museu municipal e ao longo de várias etapas, diversas equipas irão tentar descobrir o segredo há mais de 600 anos guardado.

HOMENAGEM A DALILA DO CARMO

A atriz Dalila do Carmo vai ser homenageada nesta 2ª edição do festival no dia 8 de setembro no CAE. “Dalila do Carmo, com uma carreira fulgurante no cinema e na televisão, tem protagonizado alguns dos nossos maiores êxitos”, refere a organização de Paisagens, festival organizado pelo município de Sever do Vouga.
Bem conhecida do público, Dalila Carmo em televisão protagonizou séries e telenovelas como “Jacinta” (2017), “O Beijo do Escorpião” (2014), “Os Filhos do Rock” (2014), “Sinais de Vida” (2013), “Perdidamente Florbela” (2012), “Dias Felizes” (2010), “Casos da Vida” (2008), “Ninguém como Tu” (2005), “Filha do Mar” (2001/2002) e “Diário de Maria” (1998).
Também como antagonista, participou em telenovelas como “Valor da Vida” (2018), “Sedução” (2010/2011), “A Outra” (2008) e “Tempo de Viver” (2006/2007).
Fez ainda parte do elenco principal de “Equador” (2008/2009) e protagonizou o duplo papel das gémeas Vitória e Verónica Mendes em “A Impostora” (2016).
Vencedora dos Sophia 2013 como melhor atriz no filme “Florbela” (prémios organizados pela Academia Portuguesa de Cinema), com o mesmo filme, viria ainda a ganhar os Globos de Ouro desse ano, os Prémios CinEuphoria, GDA e o prémio para melhor atriz em Coimbra. Anteriormente, no filme “Anjo da Guarda” de Margarida Gil (1999), já tinha sido distinguida com uma menção especial de melhor atriz no Fantasporto.
No cinema, depois de aparecer na curta-metragem de Paulo Castro “O Criado Ostrowski” (1990), participou em “Vale Abraão” (1993) de Manoel de Oliveira. Entre 18 longas metragens e 12 curtas, trabalhou com realizadores como João César Monteiro, Aaron Fishman, André Badalo, Artur Ribeiro, Fernando Fragata, François Luciani, George Felner, Javier Garcia, Jeanne Waltz, João Botelho, João Pinto Nogueira, Jorge Paixão da Costa, José Carlos de Oliveira, José Martins, Juan Miñón, Margarida Gil, Nuno Rocha, Paul Gant, Rui Simões, Sergio Barrejón, Sérgio Graciano, Tiago Guedes, Véronique Aubouy e Vicente Alves do Ó.
Tendo estudado no Actors Studio em Nova Iorque (1996/97) com Marcia Haufrecht, passou pelo teatro tendo trabalhado com encenadores como Martim Pedroso, Emannuel Demarcy-Mota, Marcia Haufrecht, José Martin, Isabel Abreu, Paulo Filipe Monteiro, Joseph Szajna, Joaquim Benite, António Pires, Paulo Matos e em companhias como “O Bando” e “Art´Imagem”. Assinou em 1999, na Culturgest, a encenação do projeto “Entre Tantos na Cadeira”, de que foi autora.

 

CALENDÁRIO DO FESTIVAL

Dia 07 de setembro – sexta-feira

Receção aos participantes a partir das 15h; workshop Paisagens com estudantes de cinema (17h – 19h); sessão inaugural do festival no CAE (21h30) com entrega de prémios aos vencedores da edição de 2017 e espetáculo musical com Laurent Rossi.

Dia 08 de setembro – sábado

Filmagens da paisagem de Sever do Vouga pelos estudantes de cinema (manhã); visionamento dos filmes a concurso no CAE durante todo o dia; Operação Ofhélia – LightKeepers – início no museu com 3 horas de duração; lançamento do livro “O Mistério do Quarto Escuro – a história do cinema contado às crianças” na Biblioteca Municipal; homenagem a Dalila do Carmo (20h no CAE).

Dia 09 de setembro – domingo

Visualização de filmes de animação no CAE para as crianças (10h às 11h); visualização dos filmes vencedores da edição de 2018 (11h às 13h); encerramento do festival no CAE (15h às 18h) com entrega de lembranças

 

PRÉMIOS “PAISAGENS 2017”

Prémio longa metragem:
“Deriva Litoral – O impacto da erosão Costeira em Portugal” de/by Sofia Barata (Portugal)

Prémio curta metragem:
“Pill Anti-Dreams” de/by Doukhou Essam (Marrocos | Morocco).

Prémio animação:
“Face” de/by Jurgis Krásons (Letónia | Latvia) .

Menção Especial:
“África Abençoada” de/by Aminata Embalo (Portugal, Guiné-Bissau | Guinea Bissau);
“Miragem” de/by Joaquim Pavão (Portugal);
“Landing” de/by Filipe Martins (Portugal).

O júri internacional:
Manuel Matos Barbosa (Portugal) – Presidente
Simone Saibene (Itália)
Lardyanne Pimentel (Brasil)
César Nóbrega (Portugal)
José Vieira (Portugal)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top