Friendshiptour: Maratona de cycling regressa em julho

O Friendshiptour de 2017 foi um sucesso mas a organização quer que 2018 seja melhor ainda

A segunda edição do Friendshiptour realiza-se em Águeda no dia 14 de julho, das 16 às 22 horas. Trata-se de uma maratona de cycling, em pleno Agitágueda, que promete trazer gente de todo o país. As inscrições abrem em abril

O cenário “de sonho”, de frente para o Rio Águeda, na praça 1º de Maio, motiva qualquer um. O momento é o adequado, permitindo a interação com o Agitágueda. O Friendshiptour, que em 2017 reuniu 250 maratonistas do cycling, vai este ano trazer entre 300 a 600 instrutores e praticantes, conforme sejam inscrições individuais ou em dupla (uma bicicleta para duas pessoas). Vêm de todo o país e vão pedalar entre as 16 e as 22 horas de um sábado, 14 de julho.
“A primeira abordagem teve um feedback muito positivo por parte dos participantes, foi um bom evento lúdico para a cidade”, reconheceram Ricardo Dinis e Humberto Silva, da organização que cabe à Associação Ride By Natur – Desporto e Aventura. “O Agitágueda deu impacto e o evento envolveu pessoas de todo o país, que até tiveram dificuldade de alojamento”.
Este ano, a organização vai estender a participação a representantes das ilhas. Estará em Águeda um instrutor açoreano, entre seis dezenas de instrutores de todo o país que participarão. As inscrições estarão abertas em meados de abril através da plataforma digital localizada no site do Friendshiptour: www.friendshiptour.pt.

VALORIZAR A COOPERAÇÃO E A PARTILHA

A logística tem enorme dimensão. As bicicletas vão ser transportadas de Viseu, Oliveira de Azeméis, São João da Madeira, Aveiro, Oliveira do Bairro e naturalmente de Águeda. A participação de todos os ginásios de Águeda é um objetivo, tal como sucedeu há um ano. “Valorizamos a cooperação e a partilha entre todos”, sublinham aqueles elementos da organização.
As novidades para 2018 são a criação de uma zona de lazer, a instalação de um ecrã gigante com transmissão ao vivo, uma zona de relaxamento pemium e a realização de um jantar convívio.
Ricardo Dinis e Humberto Silva sublinham as vantagens para Águeda. “Vêm pessoas de todo o lado, passam cá o fim-de-semana porque quem participa não vem sozinho, traz a família, aloja-se e consome em Águeda. O ano passado houve muitos participantes que ficaram a conhecer Águeda e quem veio quer voltar, pretendendo desfrutar do que a cidade oferece nessa época do ano”.
O espetáculo, o convívio e a partilha são léxicos no vocabulário do Friendshiptour. “Queremos trazer para o evento valores da essência humana e daí que o nome não seja um acaso”, fizeram notar.
Os instrutores presentes “são excelentes profissionais”, certificados pela Schwinn Cycling, marca de bicicletas estáticas e de formação, cujo método se baseia no ciclismo de estrada e treino desportivo. Que em Águeda terão oportunidade de participar num evento de maior dimensão ao ar livre.

RICARDO DINIS
É de Águeda e tem 36 anos; é instrutor de cycling desde 2012, dividindo a sua atividade por Águeda, Oliveira do Bairro e Aveiro. Dedica-se 12 a 20 horas por semana. “A preparação de uma aula demora hora e meia, às vezes mais. A planificação de uma aula envolve a periodização do treino e a edição musical, que dá o ritmo e as sensações do esforço. Cumprir requer tempo”.

HUMBERTO SILVA
É de Oliveira de Azeméis e tem 38 anos; é instrutor desde 2008, começando em Oliveira de Azeméis e dividindo hoje entre esta cidade e Águeda. A atividade regista “um boom nos últimos anos” porque “há mais oferta e as pessoas preocupam-se mais com a sua saúde. Há uma maior consciencialização das pessoas para a atividade física sob tutela de pessoas certificadas. No cycling trabalha-se com as sensações e as emoções das pessoas”.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top