Hipismo: Gandarinha Jumping Team disputou concurso internacional em Barcelos

António Vozone e Zurika D'Eiró

A equipa da Quinta da Gandarinha participou na 14ª edição do concurso de saltos internacional, que teve lugar no Centro Hípico Irmão Pedro Coelho, em Barcelos

O evento que integrou um concurso de saltos nacional para convidados, trouxe à região alguns dos mais prestigiados cavaleiros nacionais e internacionais vindos do Brasil, Espanha, Noruega, França, Suíça e África do Sul assim como um total de 245 cavalos.

A equipa da Quinta da Gandarinha, orientada por Carlos Abreu, fez-se representar em pista pelo cavaleiro sénior e tricampeão nacional António Vozone a disputar o internacional e o nacional, e nos escalões mais novos por João Lopes Costa e Hugo Santos Silva como convidados no concurso nacional. De referir que a cavaleira Ana Marta Abreu não participou em virtude de estar a recuperar de uma intervenção cirúrgica.

No primeiro dia de concurso, António Vozone e “Zurika D´Eiró” classificaram-se em 7º lugar na prova de 1,30m internacional numa prova disputada por 46 conjuntos; na prova de 1,10m nacional, João Lopes Costa com “Varonna du Triomphe” qualificou-se em 9º e mais uma vez António Vozone com “Heros da Gandarinha” que ocupou o 11º lugar, entre 46 conjuntos. No segundo dia, a dupla “Hora H” e António Vozone classificou-se em 9º lugar na prova de 1,20m internacional entre 23 conjuntos.

No último dia de provas António Vozone e “Fungaf da Gandarinha” conquistaram o 9º lugar na prova 1,30m internacional disputada por 48 conjuntos; com a égua “Hora H” brilhou ao conseguir um quarto lugar da tabela na prova 1,20m internacional entre 15 conjuntos; e na prova 1,10m nacional com “Heros da Gandarinha” e “Holly D´Eiró” ocuparam o 11º e o 13º lugar respetivamente numa prova muito disputada por 47 conjuntos. O jovem cavaleiro Hugo Santos Silva fechou o circuito de provas para a Equipa da Gandarinha, conquistando o 4º lugar com a sua égua “Dominique” na prova de 1,00m nacional.

“A equipa mostrou-se bastante segura e coesa. Quer as jovens montadas quer os cavaleiros menos experientes têm feito um progresso constante, sendo que o caminho faz-se todos os dias com muito esforço e dedicação. Aliás, quando se pretende alcançar patamares de alta competição a entrega tem que ser total” referiu Carlos Abreu no balanço desta participação em Barcelos.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top