Incêndios ficaram às portas do concelho de Águeda

Incêndios trazem dor e luto, impotência e revolta, destruição e pobreza! Penalizam fortemente o meio ambiente e a qualidade de vida das populações. Estamos de luto e não publicamos fotografias avermelhadas pelas chamas que nos indignam. Apelamos a todos para que o façam. Se repudiamos que incêndios possam começar às 4 da manhã, digamos não ao espetáculo da destruição!

Ardeu área florestal em Tondela, Mortágua, Anadia, Mealhada, Oliveira do Bairro, Vagos, Sever do Vouga e Oliveira de Frades. Casas e empresas foram consumidas pelas chamas. Morreu gente. As chamas trouxeram um ar irrespirável, fumo e cinzas, dor e luto. À região, ao distrito, ao norte e centro, ao país – que voltou a assistir incrédulo às consequências terríveis provocadas pelas largas centenas de incêndios e à ineficiência da proteção civil nacional. Águeda passou quase incólume mas o fogo iniciado em Macieira de Alcoba atingiu fortemente o município de Oliveira de Frades

(leia na edição da semana – versões e-paper e impressa)

Nota editorial: Incêndios trazem dor e luto, impotência e revolta, destruição e pobreza! Penalizam fortemente o meio ambiente e a qualidade de vida das populações. Estamos de luto e não publicamos fotografias avermelhadas pelas chamas que nos indignam. Apelamos a todos para que o façam. Se repudiamos que incêndios possam começar às 4 da manhã, digamos não ao espetáculo da destruição!

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top