Junta das Talhadas: Vogais por eleger após sexta sessão

Talhadas

Ao fim da sexta sessão da Assembleia de Freguesia continuam por eleger os vogais da Junta de Freguesia de Talhadas

Decorreu no sábado, dia 6, pelas 9h30, mais uma sessão da assembleia de freguesia com todos os deputados presentes para que fosse votados os nomes para vogais da Junta, que acompanharão o presidente António da Silva Portela que está eleito desde o dia 2 de outubro.
A sessão começou com algum atraso, devido ao facto de ainda não ter chegado um elemento do PSD.
Após a leitura e aprovação das atas, foi entregue um papel com as duas listas (A e B), tudo na mesma folha, que acabaram por não ser votadas, alegando os deputados, entre outros argumentos, que as listas deveriam ser votadas uma de cada vez e que os nomes não podiam ser repetidos nas duas listas. Queixaram-se ainda do facto de só serem admitidas duas hipóteses de votação (Sim e abstenção), defendendo que deveria figurar o Não.
Recorde-se que há quatro anos, a oposição CDS e PS, também maioritária na assembleia de freguesia, na hora da votação absteve-se, funcionando como um sim e os vogais foram eleitos. Houve contestação mas o caso foi esclarecido pelo tribunal, dando razão ao executivo do PSD.
Desta vez, as coisas já funcionam de outra forma e o impasse parece estar para durar. O Presidente da Junta, eleito por dois votos de diferença, vai marcando as reuniões, leem e releem as atas e em todas as sessões há necessidade de fazer correções.
Na altura das votações das listas, é questionado se existem mais listas e nomes diferentes e como lhes é dito que não pedem licença e assim terminam as sessões por falta de quórum.
A freguesia está dividida em termos políticos e nada justifica que os dois partidos, que tem cerca de 90% dos votos, não se entendam e tudo isto talvez por não haver o bom senso e fazer a vontade ao povo. Uma junta tripartida é o que se ouve.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top