Lançamento de livro e distinção de aluno nos 76 anos da Casa do Povo

aniv_valongo_WEB

A Casa do Povo de Valongo do Vouga assinalou os 76 anos da sua fundação na quinta-feira, com uma assembleia geral, onde foi entregue o prémio ao melhor aluno da EB 2,3 e feita a apresentação de um livro

ssembleia geral, António Tondela, lembrou o benemérito Sousa Baptista e o galardão atribuído à instituição relativamente à valência elétrica, assim como o galardão atribuído à atleta Mónica Silva pela Junta de Freguesia na sessão comemorativa do nono aniversário de elevação a vila. Agradeceu também o trabalho dos colaboradores da instituição, lembrou as valências e os prémios e apoios atribuídos pela mesma.
O presidente da direção, António Portilho, começou por dizer que a Casa do Povo é uma casa de todos e lembrou um pouco da história da instituição e das várias atividades ali desenvolvidas ao longo do tempo. O dirigente referiu-se ainda aos prémios e aos apoios atribuídos, assim como o constante trabalho de adaptação da instituição às novas realidades.
O presidente da Câmara de Águeda, Jorge Almeida, referiu-se ao papel fundamental assumido pela instituição na comunidade e destacou as várias valências e o seu valor enquanto referência.
O presidente do conselho fiscal, Filipe Falcão, focou a história da instituição como sendo indissociável da história da própria freguesia e destacou o papel fundamental dos colaboradores e também a capacidade que os vários órgãos sociais tiveram em manter a valência elétrica à altura, apesar dos vários desafios sofridos ao longo do tempo.

PRÉMIO E LIVRO
De seguida, teve lugar a entrega do prémio Souza Batista ao melhor aluno finalista da EB 2, 3 de Valongo do Vouga, Ana Filipa Lopes Fonseca. Seguiu-se a entrega dos “cheques bebé” às funcionárias da Casa do Povo que foram mães no período de julho de 2017 a junho de 2018, Fabiana Pereira e Joana Ferreira.
A apresentação do livro “Danças e Usanças”, sobre o Rancho Infantil e Juvenil da CPVV, da autoria do sócio José Marques Ferreira, esteve a cargo de Daniela Herculano, que destacou o papel do folclore a nível nacional e local, enfatizando o seu valor cultural.
O autor do livro contextualizou a realização e conceção da obra, lembrou a história do grupo folclórico, leu algumas passagens do livro e lembrou o apoio prestado por José Maria Marques na criação deste grupo.
Por fim, a vereadora municipal, Elsa Corga, agradeceu a todos os que fizeram e fazem parte da história da instituição, lembrando também que a Casa do Povo faz parte da sua própria história, dada a sua passagem por várias valências da instituição durante a sua infância.

ANA PAULA LIMA
Autores

Notícias Relacionadas

*

Top