Lançamento do balão meteorológico é “experiência inédita fruto do modelo de aprendizagem da ESTGA”

“A escola tem o ensino organizado de acordo com um modelo de aprendizagem baseado em projetos, onde os alunos partem de problemas concretos e próximos da realidade, e desenvolvem a sua aprendizagem em torno da sua resolução”, explicou Gonçalo Paiva Dias, diretor da ESTGA – Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda – a propósito do lançamento de um balão meteorológico para a atmosfera.

“A inédita experiência é fruto do modelo de aprendizagem que faz da ESTGA um exemplo”, considerou o académico.

Para além disso, na escola superior de Águeda, envolver a sociedade nas atividades letivas é um dos mandamentos da casa. O trabalho dos alunos de engenharia eletrónica e de tecnologias de informação, envolvidos no projeto agora lançado, também não fugiu à regra. O balão estava equipado com um conjunto de sensores desenvolvidos pelos alunos daquelas áreas, que permite medir temperaturas do ar e velocidade, altitude e posicionamento durante a ascensão. Depois de recolhidos os dados, foi enviado um comando a partir de terra para que o balão prossiga a viagem e liberte a carga que cairá com o auxílio de um para-quedas.

 

(MAIS INFORMAÇÃO NAS VERSÕES E-PAPER E IMPRESSA)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top