Manuel Torrão: “A EFTA orgulha-se por ter atingido uma taxa de 70% de empregabilidade”

Manuel Torrão

88% dos alunos que concluíram o curso de técnico de restauração (variante restaurante/bar) encontram-se a trabalhar na sua área de formação, sendo este o curso com maior taxa de empregabilidade, segundo Manuel Torrão, responsável pela EFTA – Escola de Formação Profissional em Turismo de Aveiro que, em entrevista ao RA, fala sobre a taxa de empregabilidade dos cursos ministrados na escola, que ronda os 70%

P> Quais os cursos que são ministrados na Escola de Formação Profissional em Turismo de Aveiro (EFTA)?
R> A EFTA tem, presentemente, quatro cursos profissionais: os cursos técnicos de turismo, de receção, de restauração, na variante de cozinha-pastelaria e o curso técnico de restauração, na variante de restaurante-bar. À espera de aprovação estão os cursos vocacionais que são uma oferta de ensino secundário coordenada com empresas e que respondem ao interesse dos jovens que, no final da escolaridade obrigatória, pretendam ter uma qualificação profissional. Os cursos vocacionais que pretendemos desenvolver são rececionista e técnico de animação e formação turística.

P> Quem pode concorrer?
R> Para os cursos profissionais podem concorrer todos os alunos que tenham o 9º ano de escolaridade e 20 anos de idade à data de início do ano escolar. No que diz respeito aos cursos vocacionais, de nível secundário, destinam-se a alunos a partir dos 16 anos de idade que, tendo obtido aproveitamento no ensino básico, procurem alternativas ao ensino secundário profissional e ao ensino secundário regular e que pretendam uma oferta mais técnica.

P> Qual a duração desses cursos e que grau confere?
R> Os cursos profissionais e vocacionais conferem o 12º ano de escolaridade e certificado de formação profissional de nível 4. No que diz respeito à duração há diferença. Os cursos profissionais têm a duração de três anos e os vocacionais terão a duração de dois anos.

P> Os cursos de formação profissional ainda são a última escolha dos alunos e dos seus familiares?
R> Não, hoje em dia isso já não se coloca. Os cursos profissionais são um percurso escolar de carácter prático e caracterizado por uma forte ligação com o mundo profissional, valorizando o desenvolvimento de competências para o exercício de uma profissão. São, por isso, procurados como primeira opção, por grande parte dos nossos alunos.

P> Que argumentos daria a um aluno que estivesse indeciso na escolha do seu curso?
R> Que optasse pela EFTA pois, como escola profissional que se especializou no ensino do turismo, restauração e hotelaria, cada vez mais é uma escola de referência.

Técnico de restauração é o curso com maior taxa de empregabilidade

P> Qual a taxa de empregabilidade dos cursos da EFTA?
R> A EFTA orgulha-se por ter atingido uma taxa de 70% de empregabilidade, sendo esta de maior incidência nos cursos técnicos de restauração: na variante de restaurante/bar, a taxa de empregabilidade atinge os 88% e em cozinha/pastelaria, os 77%. Desta forma, o curso de técnico de restauração (variante restaurante/bar) é o curso com maior taxa de empregabilidade: 88% dos alunos que concluíram o percurso encontram-se a trabalhar na sua área de formação. De acordo com a informação veiculada pela mesma, o curso de técnico de restauração (variante cozinha/pastelaria) apresenta uma taxa de empregabilidade de 77%. São os cursos de técnico de turismo e de técnico de receção que surgem com taxas de empregabilidade mais baixas, rondando os 60%, sendo que cerca de metade destes estão empregados no setor. A EFTA incentiva sempre ao prosseguimento dos estudos. Atualmente, temos uma taxa de 15% de prosseguimento de estudos na EFTA, maioritariamente ocupada por alunos da área de turismo, seguindo-se receção, cozinha/pastelaria e, por último, restaurante/bar. O número de alunos que prosseguiram estudos divide-se entre o ensino superior e uma formação pós secundária, ocupando licenciaturas como Gestão Turística e Hoteleira no Instituto Politécnico de Coimbra, Relações Internacionais na Universidade Técnica de Lisboa, Turismo na Universidade de Aveiro e no Instituto Politécnico de Coimbra e Cursos de Especialização Tecnológica como os de Gestão e Produção de Cozinha na Escola Superior de Hotelaria de Lamego, Técnicas e Gestão de Turismo Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Aveiro e Artes Culinárias na Scuola di Arte Culinaria Cordon Bleu, em Florença, Itália.

P> Quais as apostas da EFTA para o novo ano letivo?
R> A maior aposta serão os cursos vocacionais, os cursos de educação e formação de adultos e os cursos de especialização tecnológica. Além da aposta nos cursos, pretendemos, sobretudo, apostar na perseverança de continuar a prestar um bom ensino, dando a conhecer, cada vez mais, o bom trabalho que os professores/formadores e os alunos desenvolve. O Restaurante Pedagógico Rota da Luz é um exemplo disso mesmo. Está aberto à comunidade, onde se pode degustar, diariamente, as deliciosas confeções dos alunos.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top