Maratona de cycling bateu recordes e quer ir mais longe em 2019

cycling

A maratona de cycling – Friendship Tour – realizada no âmbito do AgitÁgueda, bateu recordes este ano com a participação de 335 bicicletas em simultâneo (foram 200 na primeira edição em 2017) e de 450 maratonistas (250 há um ano). A organização inovou e tem ideias novas para 2019

Humberto Silva e Ricardo Dinis, organizadores do Friendship Tour

Humberto Silva e Ricardo Dinis, organizadores do Friendship Tour

“O balanço é extremamente positivo, tínhamos como objetivo atingir a marca dos 300 participantes e superámos”, confessaram Ricardo Dinis e Humberto Silva, principais dinamizadores do Friendship Tour – evento que conta com a parceria do Região de Águeda.
“Houve pessoas que vieram de fora e ficaram por Águeda”, referiram ao RA. Além da vertente lúdico-desportiva, num cenário elogiado desde há um ano, a prova mexe com “a economia da cidade e do concelho”. Os participantes, cerca de 60% vieram de vários pontos do país – “usufruíram” do que Águeda lhes ofereceu. De Águeda, “aumentou de for ma muito significativa o número de participantes” relativamente à primeira edição.

PARTILHA, AMIZADE,
UNIÃO E FAMÍLIA

Das 18 às 22 horas, 350 bicicletas em simultâneo estiveram à disposição dos participantes, junto ao rio Águeda, na praça 1º de Maio. Com um palco para instrutores em cima da água e ecrã a transmitir a prova.
Os instrutores, provenientes de várias cidades do país, dividiram-se em quatro equipas de quatro no palco. Dos quatro, apenas dois conduziam a aula.
Razões para o sucesso? “A divulgação do evento funcionou bem, fizemos parcerias que resultaram; e a presença de instrutores conta muito, porque há o estímulo dos instrutores trazerem os seus alunos à maratona”.
Para os organizadores, a maratona de cycling contou com participantes que “beberam a essência do que é o Friendship Tour: partilha, amizade, união e família”.
Quem cá veio deixou opiniões positivas, valorizando a organização, o espaço, a envolvência e o “carinho que sentiram “por parte da organização. Houve quem quisesse experimentar – “estreantes que quiseram ver como é” – e quem pratique cycling habitualmente.
O crescimento do evento é um processo “natural”. “Na primeira edição as pessoas têm mais dificuldade em participar porque também é algo novo; desta segunda vez já tiveram a primeira edição como uma boa referência”, consideraram Ricardo Dinis e Humberto Silva.

INTERNACIONALIZAÇÃO EM 2019

Em 2019, a terceira edição tem data definida – 13 de julho – porque o evento realiza-se no segundo fim-de-semana deste mês de AgitÁgueda. A novidade será a internacionalização do Friendship Tour com a vinda de um instrutor do estrangeiro.
Há aspetos organizativos dependentes de acertos, como os banhos após a maratona, mas a inovação está garantida. “Todas as novidades deste ano deram resultado: o ecrã, a zona de lazer, o jantar convívio, a transmissão do evento ao vivo…”
A prova de 2018 contou com a cedência de bicicletas por parte de vários ginásios: Músculos & Companhia, Multibody, GymCity, L-Fitney, Four Life, HMC Sports, Companhia do Corpo, Espaço Saúde e ACR Silveiro.
Foram parceiros oficiais a Câmara Municipal de Águeda, Macafer, SChwinn Quality, BWH, Mercentro, Gold Nutrition, Massalgia, Região de Águeda, Revigrés, Positive Wine, Vouga Vigi, RosyLaca, Rofel, XPT, Bestloque, C16 Ferragens, Ivos dos Leitões, Bianchi 2, Miko, O Relvas, Alves & Loureiro, Boomerang Transportes, Diamnate, Lino Coelho, Events Backstage, Ralkim, padarias Micavina, d’Ul e Vadia, restaurantes O Capador e Três Manos, Nelson dos Leitões e Jorge dos Leitões.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top