Minigolfe: Surdos de Águeda conquistaram troféus no mundial

p Os três atletas e o treinador/formador que representaram Portugal na Alemanha

Os surdos da Associação Cultural dos Surdos de Águeda (ACSA) que formaram a seleção de Portugal no campeonato do mundo de minigolfe para surdos, em Bamberg (Alemanha) conquistaram vários troféus

Pela primeira vez Portugal conquistou o bronze em equipas por António Marques, Tiago Melo e Amadeu Costa. Tiago Melo (bronze em 2017, na Croácia) voltou a conquistar o bronze em geral homens, desta vez numa luta renhida com Amadeu Costa que ficou em quarto lugar. Pedro Carvalheiro, a participar pela primeira vez no estrangeiro, conquistou a prata em juniores.
Portugal competiu com seleções da Áustria, Alemanha, Gana, Itália, Portugal, Rússia e Suécia, num total de 45 jogadores, conseguindo intrometer-se no domínio habitual dos italianos (1º e 2º ) e dos suecos. A equipa era ainda formada pelo treinador/formador Eduardo Sousa, do Clube de Minigolfe da Costa Nova, a quem a ACSA agradeceu o empenho, a dedicação e a colaboração na organização desta participação. “Além do seu profissionalismo demonstrou espírito de serviço a Portugal e aos surdos”, referiu a associação aguedense.
Desde 2016, a ACSA tem promovido formação em minigolfe para alargar as possibilidades de maior inclusão social, pois “é conhecida a dificuldade das pessoas surdas estabelecerem novas relações devido à dificuldade da comunicação”. A ACSA tem equipas de pesca desportiva sobretudo para os mais idosos e de futsal para os mais novos, além do minigolfe. Em 2016, numa parceria com o Clube de Minigolfe da Costa Nova e com o apoio financeiro do INR, começou uma formação inovadora da aprendizagem do minigolfe para todos. Essa iniciativa ainda se mantém e está aberta a homens e mulheres de todas as idades, começando a dar frutos.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top