Motocross: Enchente no regresso a Águeda

Pista internacional de motocross de Águeda - crossódromo do Casarão

Cinco mil pessoas presenciaram o campeonato nacional de motocross que assinalou o regresso da modalidade à renovada pista internacional de Águeda. Os bilhetes colocados à venda esgotaram ao princípio da tarde de domingo e a organização passou no derradeiro teste para o mundial de julho

Foram os iniciados os primeiros pilotos a competir no novo desenho do circuito do Crossódromo Internacional de Águeda, que com os seus renovados 1.700 metros desenhados pelo neozelandês Greg Atkins se mostrou desde os primeiros treinos mais rápido e acima de tudo espetacular para o público, que agora tem visão quase completa sobre todo o circuito.
Sem surpresa, Luís Outeiro foi o vencedor de ambas as mangas realizadas para iniciados, mantendo desta forma a invencibilidade no campeonato.
A prova de Águeda reuniu os melhores pilotos da atualidade e os regressados Paulo Alberto e Luís Oliveira, que têm competido por terras brasileiras e que regressaram às provas em solo nacional. E Paulo Alberto seria o grande vencedor, em MX1 e também na prova final para elites (juntou os 20 melhores pilotos MX2 e os 20 melhores de MX1), esta última com grande espetacularidade. Luís Correia e Hugo Basaúla proporcionaram ao público mais um fantástico duelo que desportivamente terminou com um cumprimento entre ambos.
Em MX2, Pedro Carvalho foi o vencedor. Bruno Charrua foi o melhor júnior, escalão que integrou o MX2.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top