MXGP em Águeda adiado para outubro

Crossódromo do Casarão -

O Grande Prémio de Portugal em MXGP (mundial de motocross), previsto para Águeda para os dias 25 e 26 de abril, foi adiado para 17 e 18 de outubro, devido ao atual surto do Coronavírus (COVID-19)

“No âmbito das medidas preventivas de contingência à propagação, e na sequência das recentes recomendações e decisões provenientes da Direção-Geral de Saúde, FIM e Infront Moto Racing, este adiamento tornou-se inevitável”, referiu o ACTIB, clube organizador da prova em Águeda.
“Lamentamos o sucedido. Sem dúvida que estamos perante um panorama crítico, que obrigou diversas organizações a tomarem a mesma decisão e as consequentes soluções alternativas. Temos trabalhado afincadamente para este evento, as condições estavam todas preparadas, mas a realidade é que esta foi a melhor decisão. Contamos com a presença de todos em outubro”, disse José Brenha, presidente do ACTIB – Águeda Action Clube.
“Esta nova data irá alongar de uma forma atípica o campeonato do mundo de motocross FIM 2020, no entanto a decisão foi a mais sensata de forma a preservar o programa da competição e o bem-estar de todos os intervenientes, inclusive do público”, acrescentou o dirigente.
Os bilhetes já adquiridos transitam para Outubro, sem qualquer necessidade de atualização. Para todos aqueles que pretendam a devolução dos mesmos, deverão contatar o respetivo local de compra.
Além do GP Portugal em Águeda foram adiados o GP Trentino Para 19 de julho), o GP de Espanha (para 10 e 11 de outubro) e o GP da Argentina (para 22 de novembro).

HERLINGS NA LIDERANÇA

Com duas provas realizadas para o mundial (Grã-Bretanha e Holanda), o holandês da KTM Jeffrey Herlings lidera a categoria principal com 94 pontos. O campeão do mundo em título Tim Gajser, esloveno da Honda, é segundo classificado com 85 pontos.
A discussão entre os dois mais recentes campeões do mundo promete. Na primeira competição, cada qual venceu uma manga mas Gajser foi apenas oitavo na primeira manga enquanto Herlings foi segundo na segunda manga. Na Holanda, ambos fizeram primeiro e segundo.
O veterano Antonio Cairoli, o piloto em competição com maior número de títulos, segue com a sua KTM em 3º lugar (68 pontos), à frente da Kawasaki de Desalle (60) e da Yamaha de Paulin (58).
Em estreia entres os tubarões do motocross está o bicampeão do mundo em MX2, o espanhol Jorge Prado, que com a sua KTM segue em 8º lugar com 47 pontos. A sua melhor posição foi um 4º lugar na primeira manga na Holanda.
Em MX2, o francês Tom Vialle (KTM) lidera com 87 pontos, contando porém com forte concorrência do belga Jago Geerts (Yamaha, 82 pts) e do australiano Jed Beaton (Husqvarna, 74).

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top