O Catraio completa 25 anos

IPSS O Catraio, de Assequins (Águeda)

A comemorar 25 anos de atividade, O Catraio debate-se com grandes dificuldades por causa da falta de crianças e de apoios, o que tem causado problemas financeiros à instituição, que ambiciona ainda mudar de instalações. Lília Brites, presidente da direção desde 2009, fala desta e outras questões em entrevista ao RA

P> Quais têm sido as principais apostas da atual direção?
R> A principal aposta da atual direcção é a mudança de instalações. É, sem duvida, a nossa prioridade máxima. Desde 9 de abril de 2009 que sou presidente de direcção e, em conjunto com os restantes membros, sempre batalhámos para que algo seja feito para mudar esta realidade e junto das entidades encontrar soluções possíveis, ainda que até à data não se tenha conseguido nenhuma solução.
Temos protocolo assinado de cedência da escola primaria da Catraia de Assequins, mas como o seu fecho ainda não se concretizou vemos esta possibilidade adiada há anos.

P> A comemorar 25 anos, que marcos destacaria do percurso da associação?
R> Destaco, sem dúvida alguma, o esforço das colaboradoras, que há vários anos trabalham nesta instituição com poucos recursos. E com pouco fazem muito!
Vestem a camisola e sentem a instituição como as suas casas. Elas são o espelho da instituição e apesar de humilde, não deixa de prestar um serviço de excelência aos nossos clientes.

“Falta de crianças é o principal problema”

P> Quais têm sido as principais dificuldades enfrentadas pela direção?
R> As principais dificuldades desta instituição é a falta de crianças e termos um grande número de clientes de famílias de poucos recursos. Há vários anos que não conseguimos ter as valências completas. Financeiramente causa nos muita debilidade.

P> Tem sido fácil manter a creche a funcionar?
R> Não. Não tem sido fácil equilibrar a gestão d’ O Catraio. Pelas principais razões que referenciei há pouco, as valências incompletas e também muito poucas ajudas a esta instituição, faz com que tenhamos de fazer uma ginástica financeira brutal para fazer face ao exigido.

P> Quais os principais projetos /ambições para o futuro?
R> Mais que projecto/ ambição é um sonho é conseguir melhores condições físicas para esta instituição.

P> Que valências tem, atualmente, a instituição?
R> As valências são creche, pré-escola (jardim) e Catl.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top