O Rio viu lavada a sua alma…

O povo encheu a margem, já se sabia. O Rio viu lavada a sua alma, num musical para a história cultural de Águeda. Em “Povo Que Lavas no Rio Águeda”, mais de 400 artistas nos palcos aquáticos fizeram a reafirmação inter-associativa do concelho. Transversal, contemporâneo e provocador, o espectáculo mergulhou na inspiração das águas e o poema de Homem de Mello regressou à sua origem primeira: o Rio Águeda.

Aos ouvidos, o esplendor da música, por um colectivo portentoso de músicos, centenas de vozes e a especialíssima participação de bandas locais. Aos olhos, o deslumbramento por uma exuberância visual que só Águeda vai conseguindo resgatar do seu rio, na criatividade cénica que se apura a cada nova manifestação sobre as águas. Um espectáculo para os sentidos! Quando Águeda-a-Linda espalha assim a sua sedução, são os aguedenses os primeiros a beber, sempre de novo, as águas do Botaréu.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top