Open de Águeda

Paulo Fernandes, vencedor do open de Águeda em singulares masculinos, com o presidente do CTA, Abrantes da Costa

Paulo Fernandes (LTC da Figueira da Foz) e Matilde Jorge (CT Guimarães), esta de apenas 16 anos, venceram o open Cidade de Águeda, em ténis, que juntou 43 praticantes no complexo do Clube Ténis de Águeda (CTA) entre quinta-feira e domingo

Matilde Jorge venceu em singulares femininos, recebendo o trofeu das mãos de Rui Carvalho

Matilde Jorge venceu em singulares femininos, recebendo o trofeu das mãos de Rui Carvalho

A edição 2019 do open culminou com duas finais de elevado nível competitivo e com momentos de belíssimo ténis. Os finalistas, apesar do calor e da acumulação de jogos, proporcionaram dois jogos longos, sobretudo final feminina, que durou mais de duas horas e meia.
Em singulares femininos, Matilde Jorge superou Carolina Likhatcheva (Ac. Coimbra) pelos parciais de 6/0, 4/6 e 7/6 (6), num jogo muitíssimo renhido. No quadro feminino, participado por 12 atletas, competiram as aguedenses Marta Fernandes e Laura Silva, que curiosamente se defrontaram na primeira ronda, com a vitória (6/0 e 6/0) a sorrir à segunda, depois eliminada pela vencedora do torneio.
Em singulares masculinos, Paulo Fernandes superou Afonso Portugal (Miramar) por 6/3, 4/6 e 5/0 (desistência), sendo visível a quebra física do vencido no último set. No quadro masculinos participaram 31 atletas, três dos quais de Águeda: Nuno Miguel, João Paulo Campos e Francisco Matos.

CTA QUER JUNTAR QUANTIDADE À QUALIDADE

Em discussão esteve um ‘prize money’ de 3 mil euros, 1800 dos quais para singulares masculinos e 1200 para singulares femininos. Os tenistas são premiados em função das rondas a que chegarem e do resultado final, numa tabela elaborada federativamente, sendo que os vencedores levam para casa um prémio a rondar os 400 euros.
Na entrega de prémios, que não contou com a presença de nenhum representante da Câmara Municipal de Águeda, os presidentes da direção e da assembleia geral do CTA, Abrantes da Costa e Rui Carvalho, entregaram os trofeus aos vencedores masculino e feminino. O primeiro sublinhou a qualidade competitiva e o espírito com que decorreu o open, enquanto Alberto Pimenta, diretor da prova, realçou que à “qualidade” é objetivo futuro do CTA juntar “quantidade” de praticantes.
Abrantes da Costa, quer no jantar de sexta-feira quer na entrega de prémios (no domingo), realçou a importância das empresas patrocinadoras, da Câmara Municipal e da Associação de Ténis de Aveiro para o sucesso do open, que reúne “jovens talentosos”, na prática de um “desporto saudável, competitivo, que exige grande preparação física e mental”.

FOTO EM CIMA: Paulo Fernandes, vencedor do open de Águeda em singulares masculinos, com o presidente do CTA, Abrantes da Costa
Autores

Notícias Relacionadas

*

Top