Pequenos agricultores do IDL em Macieira de Alcoba

Grupo presente na atividade em Macieira de Alcoba

O Instituto Duarte Lemos (IDL) deslocou-se a Macieira de Alcoba com um grupo de alunos e professores do Clube da Terra para iniciar a produção de milho antigo.

Os alunos foram pequenos agricultores

Os alunos foram pequenos agricultores

A iniciativa desenvolveu-se no âmbito da parceria entre o IDL, a Câmara Municipal de Águeda, a Junta de Freguesia do Préstimo e Macieira de Alcoba e o Centro Interpretativo do Milho Antigo de Macieira de Alcoba, aquando da participação do Instituto no concurso Ilídio Pinho “Ciência na Escola” com o projeto “O Milho(r) de Macieira”, no ano letivo transato. Nessa altura, de acordo com a escola da Trofa, “surgiu o interesse entre estas instituições em estabelecerem um novo protocolo com vista ao cultivo do milho antigo”.
Decorreram algumas reuniões entre representantes do IDL, do Centro Interpretativo e da Câmara Municipal de forma a definir o terreno onde cultivar o milho, as datas e os trabalhos a realizar por cada uma das partes.
“A intervenção do IDL passará por realizar com os alunos, no terreno, cada uma das fases de cultivo, desde a sementeira até à desfolhada, nas datas acordadas”, refere a escola. “Uma prática artesanal que está desaparecida mas que se pretende ajudar a trazer de volta, nomeadamente transmitindo-a aos mais novos e contribuindo dessa forma para preservar a memória coletiva da região”.

PEQUENOS AGRICULTORES

Os pequenos agricultores do IDL equiparam-se a rigor para o trabalho árduo que se avizinhava. À espera dos alunos e professores estavam a representante do Centro Interpretativo do Milho, pelos representantes da Associação Centro de Amizade Macieirense e por uma comitiva da Câmara Municipal liderada pelo vereador Edson Santos.
O terreno já estava previamente lavrado e os regos abertos de forma a agilizar os trabalhos a efetuar pelos alunos. Após uma breve explanação, os alunos organizaram-se e lançaram-se à terra. Enquanto uns começaram por adubar a terra, outros seguiram-lhes o rasto colocando o milho com uma precisão e técnica de fazer inveja. O milho rei não foi esquecido. Por fim, de enxada na mão, surgiram os últimos grupos que entraram ao trabalho para tapar o milho com terra. Todos os alunos e professores quiseram experienciar este último trabalho. Houve grandes revelações, tendo o mestre João elogiado muito o trabalho e o empenho evidenciados pelos alunos.
Este primeiro encontro terminou da melhor forma, com um delicioso piquenique na berma do terreno, à moda antiga, no qual os alunos puderam degustar um bolo feito de farinha de milho, exemplo de uma aplicação do milho.
Este projeto será acompanhado pela ÁguedaTV, em todas as diferentes fases, que realizará um documentário sobre o processo de cultivo do milho antigo em Macieira de Alcoba.

IDL-Milho-Antigo-3

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top