Portagens: Comissão de luta da A25 quer desmentir existência de alternativa

A comissão de luta contra as portagens pretende com a viagem que vai promover esta sexta-feira entre Viseu e Aveiro pela EN16 desmentir o Governo quanto à existência de alternativas à A25.

A partida de Viseu está prevista para as 10h e a comissão colocou um camião pesado TIR e um autocarro para percorrer a estreita estrada que liga Viseu e Aveiro, atravessando localidades como São Pedro do Sul, Vouzela ou Albergaria-a-Velha.

Francisco Almeida, que integra esta comissão, lembrou, antes da partida, que alguns troços da EN16 são hoje as ruas principais de algumas destas localidades, que vão passar a ser atravessadas por milhares de veículos pesados após a introdução de portagens na A25.

A chegada a Aveiro está prevista às 13h. A EN 16, no percurso entre Viseu e Aveiro, atravessa localidades como São Pedro do Sul, Vouzela, Oliveira de Frades e Albergaria-a-Velha, mas, na sua extensão completa, além de Aveiro, Viseu e Guarda, atravessa ainda Mangualde, Fornos de Algodres e Celorico da Beira.

Esta via, nos dias de hoje, é utilizada apenas pela população que habita nas aldeias ao longo do seu percurso, porque as localidades mais importantes, como as sedes de concelho e de distrito têm vantagem na ligação permitida pela A25

A A25 ficou concluída em 2006, e permite fazer de Aveiro a Vilar Formoso cerca uma hora e quarenta minutos, enquanto a realização deste mesmo percurso, utilizando a EN 16, pode demorar mais de quatro horas.

À viagem organizada a partir de Viseu, aquando da chegada a Aveiro, junto à rotunda das Pontes, na Av. Lourenço Peixinho, junta-se uma concentração de protesto organizada pelos elementos que lutam contra as portagens na A17, A 25 e A29.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top