“Queremos que o basquetebol seja a primeira modalidade” – Vicente Luis Guerrero

Vicente Luis Guerrero

Pretendendo dar “um salto qualitativo” no basquetebol do clube, desde a estrutura técnica ao trabalho a desenvolver no campo, o GICA contratou o espanhol Vicente Luis Guerrero – como o RA noticiou em primeira mão – para coordenador técnico da secção. O experiente treinador, em entrevista ao RA, desvenda ideias e valores do Projeto 2020 para o basquetebol do GICA

P> O que o cativou neste projeto do GICA?
R> Estive em conversações com equipas da liga profissional e também de Espanha mas não me convenceu nenhuma proposta. Há dívidas por saldar de outros projetos em que participei e não me convenceu nenhuma proposta de uma equipa sénior. Nesse momento de dúvida, falou comigo Rui Dinis, de Vagos, e apresentou-me a ideia do GICA. Gosto dela! Sou profissional mas este trabalho de potenciar um projeto de formação foi muito atrativo. Partilho de muitas das ideias do Rui e deste clube, o que me levou a dar este passo.

P> Qual é a motivação que traz para Águeda?
R> Trabalhar da maneira mais séria e profissional possível, e transmitir conhecimentos aos colegas treinadores que estão cá há mais tempo para que, quando for embora, fiquem aqui sementes para dar continuidade.

P> Certamente tem conhecimento da realidade do basquetebol em Águeda. O que pode mudar com este projeto para que a modalidade se enraíze no GICA e em Águeda?
R> Temos que dar a volta a essa realidade. O basquetebol é uma modalidade forte, queremos que seja a primeira modalidade na prática desportiva no concelho e que o trabalho em Águeda ajude o distrito de Aveiro a recuperar o nível nacional que atingiu há uns anos.

Vicente Luis Guerrero concedeu a entrevista no pavilhão do GICA

Vicente Luis Guerrero concedeu a entrevista no pavilhão do GICA

APRENDER COM DIVERSÃO

P> Quais são os valores do projeto que pretendem implementar no GICA?
R> Primeiro, os miúdos fazerem desporto; depois, criar boas pessoas e bons atletas… É muito importante que deem importância também aos estudos e não só à prática desportiva. Sobretudo, pretende-se criar amantes do nosso desporto: se, futuramente, não jogarem este desporto a um nível profissional, que tenham paixão para serem futuros dirigentes, treinadores ou como pais apoiarem os seus filhos quando forem atletas.

P> Em concreto, como pensa desenvolver essas ideias?
R> O primeiro objetivo é aumentar o mais possível o número de atletas da academia, em sub12, sub10 e sub8. Vai ser a base do futuro do clube! Depois, todos os treinadores terão reuniões técnicas para partilhar conhecimento. Serão convidados treinadores de fora do clube, tanto para conversar como para ouvir, partilhando e adquirindo conhecimento ou experiências. No dia-a-dia, quanto à metodologia do treino, pretendo trazer frescura, treinos novos… É preciso aprender com diversão, o jogador ficar contente com o desporto que faz, prosseguindo e não desistindo da prática. Ou seja, é preciso fidelizar o jogador desenvolvendo o gosto pelo que faz.

“HÁ TUDO PARA CONSEGUIR SUCESSO”

P> Que condições encontrou no GICA?
R> Ótimas condições! Posso dizer que é o sítio em Portugal onde já estive que reúne melhores condições: instalações, material, disponibilidade das pessoas, desde dirigentes ao secretário… Todos se mostram disponíveis para ajudar. Há tudo para conseguir sucesso, é só uma questão de trabalho e de tempo!

P> Mas é preciso mudar mentalidades, dos atletas aos pais…
R> O meu pensamento é claro. O jogador tem de pensar primeiro em divertir-se, e diverte-se mais ganhando do que se perder; para ganhar é preciso trabalhar muito. Não há campeões que não tenham muito trabalho por detrás desse sucesso. Perceber isso e trabalhar cada dia mais, e mais intenso, é por isso fundamental. A nível de treinadores, temos que conseguir que um treinador que tem ideias de muitos anos, ou fazendo a mesma metodologia, tenha mente aberta para as novas ideias que queremos transmitir. O sucesso será deles pela capacidade de abertura da sua mente a novas ideias e não estar fechados. A nível dos pais, perceber que num jogo o importante é que os seus filhos sejam felizes e não que sejam bons ou maus. E se forem felizes devem dar apoio para que continuem no basquetebol. O importante é que sejam boas pessoas e bons alunos. Um profissional no basquetebol não tem a sua vida assegurada, não pode viver do basquetebol.

EQUIPAS SENIORES SÃO ESSENCIAIS

P> Percebe-se que a aposta vai para o minibasquetebol. E os escalões acima, quais são os objetivos?
R> Esperamos das equipas que compitam ao máximo. Não têm que ser campeões mas se derem o máximo ficaremos satisfeitos. Veremos… definiremos objetivos para a competição de acordo com a sua capacidade competitiva, que será avaliada em competição. Dar o máximo é o mais importante.

P> O projeto compreende seniores?
R> Sim, o clube tem como objetivo as equipas de seniores masculinos e femininos. Em 2018 já devem existir. Nas duas equipas com jogadores que temos na formação. É o objetivo do clube, sem dúvida alguma. Só assim é possível transmitir ambição. O objetivo dever ir o mais alto possível, formando equipas competitivas com uma base estrutura nos nossos melhores atletas, reforçando-a com um ou outro elemento que ajude a elevar o patamar competitivo.

P> É essencial para o sucesso do projeto a formação de equipas seniores?
R> É essencial. O jogador tem de ter a oportunidade de continuar a jogar em sua casa, no clube que é o seu, e não procurar outro sítio quando chega aos 19 anos. Não faz sentido que, ao fim de anos no seu clube, se diga para procurar outro sítio para jogar.

P> A sua ligação ao GICA vai manter-se até 2000, atendendo ao horizonte temporal do projeto?
R> Sou um treinador, não posso assegurar de momento que estarei diretamente ligado durante os cinco anos do projeto. Em princípio falaremos ano a ano. Tenho disponibilidade, gosto do projeto e do meu trabalho! Com segurança afirmo que esta época vai ser completa, estarei 10 meses, depois falaremos. Quero ser melhor treinador quando sair, ficando agradecido ao GICA por esta oportunidade.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top