RA no Parlamento Europeu – Eurodeputada Regina Bastos: “Há um divórcio entre cidadãos e instituições europeias”

Quase de saída do Parlamento Europeu, uma vez que não integra as listas que vão a votos no dia 25 de maio, a aveirense Regina Bastos, a completar nove anos como eurodeputada (no primeiro mandato não foi eleita diretamente), diz que sai sem mágoa e com o sentimento de dever cumprido. Regina Bastos, com quem falámos, no seu gabinete em Bruxelas, fala ainda dos fundos comunitários europeus e do afastamento dos cidadãos ao projeto e instituições europeias.

“Há efetivamente um divórcio endémico dos cidadãos europeus em relação ao trabalho desenvolvido nas instituições europeias”, referiu a eurodeputada, eleita pelo PSD, ao RA. “Pode ser explicado com o comportamento dos chefes de governo: quando as coisas correm bem, ouvimos os primeiros ministros dizerem que é obra do seu governo e da sua equipa; mas quando correm mal, é culpa da União Europeia”, justifica Regina Bastos, para acrescentar que “depois há também a questão da falta de proximidade das instituições comunitárias e os cidadãos nacionais, motivada pelo facto das instituições estarem longe; estamos a 2 mil quilómetros de distância dos nossos cidadãos portugueses”

(ENTREVISTA E REPORTAGEM EM BRUXELAS NAS VERSÕES E-PAPER E IMPRESSA)

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top