Região de Águeda | edição n.º 1071

Região de Águeda, edição de 21 de agosto de 2019

A edição da semana do Região de Águeda lança a discussão pública sobre um tema estruturante para o município de Águeda: por que perde Águeda população e não fixa pessoas? Uma tendência que se vem sentindo há décadas mas que se vem acentuando este século – e que, pela sua pertinência, tem sido objeto de trabalhos jornalísticos publicados pelo nosso jornal

É na sequência desses trabalhos que o Região de Águeda inicia a recolha de opiniões de protagonistas da vida pública aguedense sobre um tema que reputamos de estruturante para a dinâmica social, cultural e económica de Águeda.
Entre 2001 e 2007, Águeda diminuiu em população, de 48.991 para 46.467 habitantes, mas aumentou o número de idosos por cada 100 jovens, passando de 97,1 para 183,3. Águeda perdeu assim, de acordo com dados da Pordata, divulgados recentemente pelo Região de Águeda, 2.524 habitantes e cresceu 86,2 no rácio do envelhecimento.

Uma tendência que não tem diminuído na atual década. Entre 2011 e 2017, Águeda perdeu 1.213 habitantes e cresceu 41,5 no rácio do envelhecimento da sua população. O que quer dizer que, apesar de Águeda ser o município que mais gente emprega na indústria transformadora, no conjunto dos 11 municípios que fazem parte da CIRA – Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro -, não tem conseguido fixar população.

Outro dos temas em desenvolvimento neste edição do Região de Águeda destaca o posicionamento de Águeda em volume de negócios no contexto CIRA: o município é o quarto município, entre os 11 da CIRA, sendo todavia o segundo em empregabilidade.

A edição da semana do Região de Águeda destaca ainda a estreia do Recreio de Águeda no Campeonato de Portugal, que decorreu em Santarém com uma derrota por 0-1. Trata-se da quarta participação consecutiva do emblema aguedense neste escalão e a 48.ª presença em campeonatos nacionais em 95 anos de história.

No desporto, destaque ainda para o motocross, com a apresentação de um trabalho sobre o circuito mundial que passou por Águeda. A pista internacional do Casarão foi, de resto, o ponto de viragem do rumo do campeonato em MXGP, que tem no esloveno Tim Gajser (Honda) o novo campeão do mundo. A época não foi mais negra para a KTM, grande dominadora nos últimos anos, porque Jorge Prado é líder destacadíssimo em MX2.

A presença de Hugo Costa (ARCOR) no mundial de canoagem e as últimas novidades das equipas de futebol do concelho – que já iniciaram a preparação para a nova época nos campeonatos distritais – são também temas em destaque no desporto.

A presença de aguedenses nos 10 primeiros lugares nas listas às eleições legislativas, pelo círculo eleitoral de Aveiro, é tema desta edição do Região de Águeda, bem como os concertos já agendados para o Outonalidades 2019.

A edição da semana do Região de Águeda está disponível nas versões e-paper e impressa.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top