Sucateira de Águeda guardava estátuas e várias peças furtadas

A GNR apreendeu 706 quilos de peças furtadas, entre as quais estátuas e crucifixos, em buscas domiciliárias e numa sucateira de Águeda, na sequência da detenção em flagrante de três dos cinco autores de roubos num cemitério do concelho da Murtosa.

Cerca de 25 peças de bronze estavam na posse dos autores do furto e foram recuperadas pela GNR, que já identificou os dois autores que conseguiram escapar. Todos eles têm idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos, já foram presentes a tribunal e ficaram sujeitos a apresentações diárias no posto da GNR.

Os larápios, que se faziam transportar num Audi A4, vendiam o metal à sucateira de Águeda, que tinha na sua posse estátuas ainda intactas e outras já desfeitas.

Os assaltos a cemitérios nesta região têm sido frequentes, tendo já motivado manifestações de indignação por parte da população (na foto, em Macinhata do Vouga) e posições oficiais por parte de vários autarcas e da própria Igreja. Do mesmo modo, diversas estátuas têm sido roubadas. No centro de Águeda, dois bustos – de Neca Carneiro e de Américo Urbano – desapareceram no último ano.

(MAIS INFORMAÇÃO NAS EDIÇÕES IMPRESSA E E-PAPER)

Autores

Notícias Relacionadas

1 comentário;

  1. Nanda said:

    É pena que os donos dessa dita sucateira não sejam veramente castigados, pois os bens materiais desses, muitos e muitos, assaltos no concelho de Águeda vão lá parar. desde o assalto a casas serranas onde roubam tudo desde janelas, portas (alumínio) a bancas de louça, torneiras, fogões,panelas, enfim tudo lhes serve, até deixarem as casas completamente vazias. Será que a JUSTIÇA favorece esses LADRÕES? Realmente é o que parece, nada lhes acontece e quem passa uma vida a poupar para ter suas coisas, de repente fica sem nada. Apelamos para que se faça JUSTIÇA,

*

Top