Arquivos da Tag: IMI

Águeda

Cada aguedense paga 109,4 euros de IMI por ano

Cada aguedense paga 109,4 euros de IMI por ano

A receita “per capita” obtida pela Câmara de Águeda com o IMI – Imposto Municipal sobre Imóveis – tem vindo a aumentar na última década, tendo-se situado nos 109,4 euros em 2017. Na Região de Aveiro, esse valor é mais baixo em Sever do Vouga (81,5) e mais elevado em Aveiro (251,4).

edição do Região de Águeda de 6 de fevereiro de 2019

Região de Águeda | edição da semana – n.º 1045

A edição da semana do jornal Região de Águeda destaca o peso das transferências da administração central e dos fundos comunitários nas receitas do município de Águeda, bem como a receita proveniente dos impostos municipais, especialmente do IMI. “Cada aguedense paga 109,4 euros de IMI por ano” é o título de primeira página, valor que

Câmara Municipal de Águeda

Águeda recebe juros

O município de Águeda vai receber 227.523,7 euros da Autoridade Tributária de juros de mora relativos a atrasos no pagamento dos impostos municipais sobre Imóveis (IMI) e sobre a Transferência Onerosa de Imóveis (IMT).

IMI: Empresários queixam-se das elevadas avaliações patrimoniais

A Associação Empresarial de Águeda (AEA), em carta enviada ao Ministro das Finanças, diz que tem recebido muitas reclamações relativas à avaliação patrimonial, “demasiada elevada e muito superior ao mercado, com que os imóveis para fins comerciais e empresariais estão a ser avaliados pelas novas regras do imposto municipal sobre imóveis (SIGIMI)”. O presidente da

Câmara Municipal vai propor baixa do IMI para a taxa mínima

O presidente da Câmara de Águeda anunciou a intenção da maioria socialista de baixar a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para o valor mínimo definido na Lei. Na última reunião do executivo municipal, Gil Nadais adiantou que a proposta será feita em Setembro para depois “baixar” à Assembleia Municipal. A taxa de IMI

Câmara de Águeda equaciona colocar Estado em tribunal

O presidente da Câmara equaciona colocar o Estado em Tribunal. A informação foi avançada na última reunião do executivo municipal, na quinta-feira. Em causa está a retenção de 5% da receita tributária do imposto municipal sobre imóveis (IMI) relativo ao ano de 2011, a arrecadar em 2012, o que no caso do município de Águeda

Contas da Câmara Municipal criticadas mas aprovadas por maioria

As contas da Câmara Municipal de Águeda no ano de 2011 foram aprovadas por maioria na última sessão da Assembleia Municipal. Foram 27 votos a favor e 12 abstenções (9 do PSD e 3 do CDS/PP). “Foram os impostos que o senhor presidente da Câmara cobrou a mais em seis anos que reduziram a dívida

Legalidade da aprovação do IMI posta em causa na Assembleia Municipal

O PSD, pela voz de Hilário Santos, questionou a legalidade da proposta da Câmara Municipal para fixação da taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para 2012 e 2013, uma ideia que foi defendida também pelo CDS-PP. A proposta de fixação da taxa para dois anos foi aprovada, por maioria, com os votos contra dos

Top