Tecnologia de ponta na nova unidade da Aluport

Tenderness Capacity inaugurada pela secretária de Estado da Economia

A secretária de Estado da Economia presidiu à inauguração da Tenderness Capacity, uma nova unidade de produção do Grupo Aluport que aposta na inovação tecnológica e em recursos humanos qualificados. O investimento de 2 milhões e 500 mil euros vai empregar diretamente nove trabalhadores, a operarem em maquinaria de ponta

A Tenderness Capacity espera faturar, “em ano de cruzeiro”, um milhão e 200 mil euros, sendo que 36 por cento da produção é destinada ao mercado externo. Para a secretária de Estado, este investimento “corresponde aos desafios de mercado” e é “um significativo passo em frente na inovação”. Ana Lehmann, que presidiu à InvestPorto até à substituição na pasta de João Vasconcelos, em julho último, considerou que o financiamento através do Portugal 2020 foi “muito bem aplicado”, com conclusão da obra antes do tempo definido e com “maquinação de última geração”.

INOVAÇÃO NA TRADIÇÃO É “CONCEITO PODEROSO”

A governante referiu que “o setor da metalomecânica tem dado cartas e este grupo é um bom exemplo”. Destacou a “homenagem” que Fernando Macedo, sócio-gerente do Grupo Aluport, prestou à sua família no decurso da sua intervenção. “Soube transmitir a ética do trabalho”, considerou, ao referir-se à sucessão.
Relativamente à modernização da indústria, Ana Lehmann referiu que “o Governo quer apoiar a transição desta quarta revolução industrial”, concedendo apoios de quatro mil milhões de euros até ao ano de 2020. “Esta empresa percebe bem este desafio da inovação tecnológica”, disse ainda, para valorizar também a “inovação na tradição”. Trata-se, sublinhou, de um “conceito poderoso que temos que acarinhar”, porque “mantém a tradição mas aponta na inovação, destinado a clientes cada vez mais exigentes”.
Jorge Marques Santos, presidente do IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, enalteceu a capacidade de empreender, de desenvolver e de sucessão do Grupo Aluport, habituado a “partir para novas apostas de forma sustentável”. Destacou o “projeto inovador” da Tenderness Capacity, colocando-o como “mais um exemplo de toda esta região, que constitui um incentivo para o desenvolvimento do país”.

UM SONHO QUE SE TORNA REALIDADE

A filha Maria Miguel Macedo elogiou o pai, Fernando Macedo. “Este é um dos seus sonhos”, disse, na abertura da cerimónia de inauguração, sublinhando a sua “simplicidade, criatividade e inteligência”. Assumiu que o investimento na Tenderness Capacity é “o mais importante do Grupo”.
Já Fernando Macedo aproveitou o momento especial para destacar três homens importantes no seu início profissional, há 39 anos, na Aluport – Carlos Boia, Nuno Cabral e Fernando Canas – e agradecer à sua família, esposa e filhas, sócias do grupo. E a “título póstumo” aos pais “que lutaram para que eu estudasse”. Lembrou: “era o curso industrial mas para eles era difícil, tinha custos. Para eles, a educação era fundamental, hoje é o tema que se discute. A era digital necessita de pessoas com estudos e com inovação para se avançar. Orgulho-me muito da visão que os meus pais tiveram”.
Sobre o projeto, com instalações inauguradas, assume o objetivo de representar uma “marca de inovação tecnológica com recursos humanos qualificados”, para “consolidar uma marca diferenciadora”, com “identidade e sustentabilidade”.
Para Fernando Macedo, “a inovação tecnológica vai aumentar o nosso nível técnico”, referindo mesmo que ela “já devia ter vindo há 20 anos”. “Nós, empresários, temos de viver esta inovação tecnológica, é necessário conquistá-la!”, enfatizou o empresário aguedense.

GRUPO ALUPORT

A Tenderness Capacity integra um grupo de PME’s formado pela Aluport, Haertha, Tormaco e Tratadie (com sede em Espanha). O investimento realizado, financiado pelo Portugal 2020, é “verdadeiramente inovador” porque possui uma solução integrada de maquinação e tratamento térmico em produtos metálicos. Esta solução complementa o produto e o serviço prestado por aquele grupo de empresas – que se destina maioritariamente à exportação direta e indireta para as indústrias de extrusão de alumínio, naval, aeronáutica e energias renováveis.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top