Testemunhos emocionados na gala da ACHAR

ACHAR

A ACHAR promoveu a “Gala de Primavera”, na noite de sábado, 20 de maio, no salão do Cefas. Na oportunidade, ouviram-se testemunhos de doentes oncológicos

Cristina Baptista, presidente da associação, abriu o evento contando como foi lidar com o cancro da mama, mas outras pessoas deram também o seu testemunho, como foi o caso de Jaime Caldeira, Sofia Fernandes, Otília, Carlinda, Licínia Miranda, e Josefina Castilho, que leu um poema de António Tavares.
Já Lurdes Gomes contou como surgiu a ideia de fundar uma associação em Águeda para apoio de doentes oncológicos, ideia partilhada com Fernanda Silva nos encontros que tinham na sua viagem de ambulância até Coimbra para os tratamentos.Com outras pessoas que passaram pela mesma doença foi então fundada a ACHAR que, em julho de 2010, fez a sua gala de apresentação em Águeda, também no Cefas.
Para animação desta gala de Primavera participou o Coro da Santa Casa da Misericórdia e da Universidade Sénior de Águeda, a Tuna e o Grupo de Cavaquinhos. Os representantes dos grupos presentes receberam, em jeito de gratidão pela sua atuação gratuita, um ramo de flores.
A filha de Fernanda Silva surpreendeu a mãe e fundadora da Achar, interpretando “Avé Maria” que muito emocionou a numerosa plateia. Esta gala teve praticamente “casa cheia” apesar dos muitos eventos que havia na região de Águeda naquela noite.
O público ficou muito sensibilizado e a grande surpresa da noite foi a oferta de quatro camas articuladas, já usadas, mas em bom estado, por um dos músicos da tuna da Universidade Sénior, o sr Martins pela forma como ficou sensibilizado com o Mundo Sensível da Achar.
No final, todas as pessoas que participaram nesta Gala de Primavera e pagaram 2,50€ euros por cada ingresso, cuja receita reverteu integralmente para a Achar, levaram como recordação o poema de António Tavares e um pacote de chocolates.
A associação fica agora com 10 camas para apoio aos doentes da região e as seis que já tinha estão todas a ser usadas por pessoas da região que contam com o apoio da Achar, que para isso basta ser contactada através de um membro ou associado.
A gala teve como convidados Paulo Seara e o médico Faria Gomes e esposa que gostaram muito do que viram nessa noite.
As cortinas do Cefas estavam cheias de pequenas borboletas, feitas pelos idosos da Santa Casa, numa atividade, que simbolizavam todos os fundadores e associados que faleceram com doença oncológica.
Helena Nogueira

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top