Transportes precários e falta de alojamento preocupam alunos da ESTGA

ESTGA - vista aérea

Recuperar o FESTUNAG, o Festival de Tunas da cidade de Águeda, que já não é realizado há seis anos, e reativar a TUNAG, a Tuna Universitária da Cidade de Águeda, são alguns dos objetivos da nova coordenadora do Núcleo Associativo de Estudantes da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda (NAE-ESTGA), Lara Miranda, que, em entrevista ao Região de Águeda, fala ainda do envolvimento com a cidade, da falta de transportes e do alojamento

Lara Miranda, presidente do Núcleo de Estudantes da ESTGA

Lara Miranda, presidente do Núcleo de Estudantes da ESTGA

P> O que a levou a avançar com uma candidatura à liderança do NAE-ESTGA?
R> Sem dúvida que o principal objetivo que me moveu para avançar com uma candidatura para a liderança do NAE-ESTGA foi a vontade de fazer mais pelos estudantes. Proporcionar-lhes desde workshops e palestras que permitam melhorar as suas competências a torneios desportivos e atividades académicas como o já tradicional arraial da ESTGA. O meu intuito e da equipa que me acompanha é ter um núcleo ativo.

P> Quais são os seus objetivos para o mandato?
R> Pretendemos basear a nossa estratégia em quatro pilares fundamentais: comunicação e imagem, cultura e atividades académicas, desporto e bem estar e pedagogia e solidariedade.
Consideramos que o maior e mais ambicioso objetivo que delineamos para o mandato de 2020 é a realização do FESTUNAG, o Festival de Tunas da cidade de Águeda, muito conhecido no passado, mas que já não é realizado há seis anos. Consideramos que este festival permite aumentar a ligação entre os estudantes e a cidade de Águeda, neste sentido, queremos marcar este mandato pelo seu regresso. Ambicionamos ainda reativar a TUNAG, a Tuna Universitária da Cidade de Águeda.

P> Quais são os principais problemas que afetam os estudantes da ESTGA?
R> Problemas não diria, mas seria interessante a existência de mais espaços verdes para convívio.

TRANSPORTES PRECÁRIOS E FALTA DE ALOJAMENTO

P> A questão do alojamento e dos transportes continua a ser um problema para os estudantes?
R> Sim, de facto os transportes precários e a falta de diversidade de transportes públicos continuam a ser dos problemas fulcrais para os estudantes da ESTGA-UA, e acreditamos que são, em alguns casos, motivos de exclusão deste politécnico da Universidade de Aveiro para os seus estudos.

P> Que iniciativas tem previstas o NAE para os próximos tempos?
R> A primeira atividade que realizaremos enquanto Núcleo Associativo de Estudantes será um workshop de PNL, Programação Neurolinguística (ferramenta que utiliza a linguagem do cérebro), baseado na gestão de emoções. Ainda durante o mês de fevereiro, far-se-á o tradicional arraial académico da ESTGA, que ocorre dia 19 e funciona como o culminar do dia aberto da ESTGA. Serão também desenvolvidas ao longo do mandato diversas atividades desde a parte mais cultural, desportiva e pedagógica à parte mais desportiva.

P> Como caracterizaria o envolvimento da cidade com a escola e os estudantes?
R> Consideramos que a cidade está mais recetiva tanto à ESTGA como a todos os estudantes que a frequentam. Por parte dos estudantes existe cada vez mais a vontade de se envolverem com a cidade aguedense através, por exemplo, da dinamização de atividades cujos beneficiários são associações da cidade, ou funcionando estes como parceiros.

(informação completa na edição da semana – versões e-paper e impressa)
Autores

Notícias Relacionadas

*

Top