Valongo do Vouga: Obras do posto da GNR inauguradas

GNR-inauguraçao

As obras do novo posto territorial da Guarda Nacional Republicana (GNR) de Valongo do Vouga, foram inauguradas pelo ministro da administração interna, Eduardo Cabrita, na sexta-feira, dia 15

Na oportunidade, o Comandante-Geral da GNR, Luís Botelho Miguel, elogiou o município de Águeda pela “forma criativa, inovadora e dinâmica com que tem encarado os desafios” e sublinhou que é “motivo de grande regozijo” para a guarda e seus militares a inauguração das obras, sublinhando que o posto serve nove mil habitantes e ainda que, no ano passado, realizou 110 patrulhas.

Obras financiadas pela câmara
“A obra que estamos a inaugurar há muito que se mostrava necessária, tal o estado de degradação que as anteriores instalações apresentavam”, começou por dizer Jorge Almeida, presidente da câmara de Águeda, destacando o facto deste posto territorial ter sido “totalmente financiado pela Câmara Municipal de Águeda”, que o construiu e que adquiriu as propriedades para o implementar, num montante que ultrapassa os 600 mil euros.
A inauguração das obras, ainda de acordo com o presidente da câmara, “entronca numa estratégia do município, concertada com a Guarda Nacional Republicana, para uma redistribuição de efetivos no nosso concelho, de forma a melhor prestar serviço à população em geral, e em particular, às freguesias de Valongo Vouga, de Macinhata do Vouga, Préstimo e Macieira de Âlcoba”.
“Pode agora alargar o seu espaço de intervenção a todo o norte do concelho, passando a englobar também as freguesias da Trofa, Segadães e Lamas do Vouga, aliviando assim o posto de Águeda, que apresenta o maior movimento em todo o distrito”, acrescentou o edil.
Por fim, o ministro da administração interna, Eduardo Cabrita, elogiou o papel da câmara de Águeda ao avançar com a obra, permitindo dessa forma “que esteja pronta mais cedo que as outras”. “A Câmara de Águeda antecipou-se em relação àquelas que eram as necessidades do país”, sublinhou o ministro.
Recorde-se que o novo quartel se encontra situado no antigo edifício das cantinas e vestiários da fábrica António Pereira Vidal, que sofreu obras de reconstrução e adaptação, suportadas pela câmara, que agora vai passar a receber uma renda pela utilização das instalações.

Autores

Notícias Relacionadas

*

Top